Bairros de Paris proibidos para mulheres europeias por aplicação da lei sharia islâmica

As autoridades francesas parecem ter entregado muitos subúrbios parisienses a grupos de radicais islâmicos que querem impor sua lei religiosa (sharia) a todos os seus habitantes .

Restrições à roupa, discriminação contra mulheres e lugares só para homens, “recomendar” aos vizinhos que certas práticas não são “aconselháveis”. O mesmo acontece em certos bairros do Reino Unido e da Alemanha .

Dois ativistas da chamada Brigada das Mães denunciaram os fatos mostrando em um vídeo gravado com câmera escondida a reação dos muçulmanos.

Quando essas mulheres acessam um dos estabelecimentos do bairro administrado por islamitas, os homens ficam surpresos. As mulheres são proibidas de entrar nesses negócios e sua presença é desconfortável para muitos que admitem claramente que “eles não deveriam estar aqui”.

A interferência saudita na França é cada vez mais evidente. Grande parte da comunidade muçulmana, especialmente nas grandes cidades, é influenciada pelos clérigos (imams) pagos pela Arábia Saudita , e é comprovado como mesquitas maiores são financiadas com petrodólares .

O objetivo não é outro senão alcançar uma “representação real e forte” dentro do país de sua visão particular do Islã contrária a todas as crenças e tradições européias, na forma de uma invasão que é cada vez menos silenciosa.

J. Garrido

Fonte: despiertainfo.

Barrancas Seu Portal de Notícias

Avalie esta postagem

MAIS RECENTES

Author: redação
Tags

Comentários no Facebook

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com