Câmara de Humaitá Debate sobre privatização da energia no AM

A sessão plenária da Câmara Municipal de Humaitá, desta terça-feira (11), ocorreu a Audiência Pública para tratar da privatização da Amazonas Energia.

Estiverem presente no ato representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Amazonas, além dos Vereadores e um plenário lotado.
O senhor Ediney Martins, presidente do Sindicato apresentou um balanço das ações da Concessionária, pois a justificativa para privatização é, que o setor está dando prejuízo.

Ainda na sua fala Martins expôs sobre o impacto que a medida de privatização trará para povo amazonense, sobretudo, os municípios que apresentam déficits nas contas de energia, pois a empresa que assumir, levará em conta o lucro.

“Qual empresa investe num negócio que dá prejuízo? ”, questiona Martins.

Esse é o risco que se corre com a privatização. A empresa fatalmente não investirá em locais com histórico deficitário. O investimento no interior é mais caro que na capital.
Para que não ocorra prejuízo, o grupo que assumir a Amazonas Energia, consequentemente adotará o aumento das tarifas. Energia que segundo o Vereador Joel, “Já é cara” e aponta que o prefeito deverá encabeçar um abaixo-assinado junto à população pedindo a não privatização da Amazonas Energia. Imagine o aumento ainda maior nas contas de energia?

E qual seria o papel dos vereadores nesta empreitada? Martins afirma que os vereadores têm papel importante na luta pela manutenção da estatização da Concessionária, uma vez que cada em seus respectivos partidos poderão cobrar dos parlamentares amazonenses apoios para paralisar o processo.

Ficou determinado que entre julho e agosto, os vereadores de Humaitá  com os demais de outros municípios se reunirem em Manaus para pressionarem contra a privatização do setor energético do Amazonas.

Fonte: Observatório Diocesano /por Antonio da Encarnação

Barrancas Seu Portal de Notícias

MAIS RECENTES

Autor: redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *