Casal perde mais de 80 kg e vence obesidade, isso é amor!

Alerta de saúde fez Walter mudar o estilo de vida. Analu seguiu seus passos: “Tive medo de acontecer alguma coisa com ele. Mudei por causa dele”

Ana Luiza Barbosa Mori é empresária e blogueira e casada há sete anos e meio com Walter Mori Vieira Leite. Quem segue Analu, como gosta de ser chamada, nas redes sociais, está acostumado a ver dicas de alimentação saudável e muito exercício. Ela e o marido mostram que amor e dieta caminham muito bem lado a lado e em 18 meses eliminaram 80 kg juntos. Agora, comemoram a boa forma, a saúde em dia e os seguidores nas redes sociais.

Analu e Walter mostram foto de antes e depois da dieta e da mudança de hábitos que resultaram em 80 kg a menos

Waltinho, como Analu chama carinhosamente o marido, sempre foi gordinho e nunca se importou com isso. Já a mulher conta que viveu por muito tempo o efeito sanfona – de engordar, fazer uma dieta maluca, emagrecer, largar a dieta e engordar de novo – e que só ligava para o peso quando precisava comprar roupas e sentia dificuldade em encontrar peças de seu tamanho. Ele chegou a pesar 160 kg e ela, 120 kg. O susto com uma foto e um alerta sobre a saúde foram a chave para a mudança do casal.

Um pelo outro

Em entrevista ao Delas, Analu dá detalhes desse momento de virada. “A gente foi fazer uma viagem para Punta Cana e depois, quando ele viu as fotos, ele realmente ficou desesperado”, lembra. A mãe de Walter sofre com diabetes e os indicativos do marido, na época com 35 anos, já se mostravam alterados. “Ele começou a dizer que estava horrível, que ia ter diabates também, que iria morrer”, detalha. “Foi quando ele virou para mim e disse: ‘Amor, me ajuda'”.

Analu, então, procurou um médico já com uma ideia. “Pensei: ‘Vamos operar!’. Eles já saíram da consulta com as guias para que Walter fizesse os exames para a cirurgia bariátrica e a blogueira estava disposta a engordar mais 8 kg para conseguir passar pela operação junto com o marido. Entretanto, nem tudo estava bem. “Não sou contra quem precisa fazer bariátrica, mas o Waltinho tem alguns conhecidos que já fizeram e a experiência não foi boa. Ele ficou com muito medo e não quis mais operar”.

Foi então que o funcionário público propôs um acordo para a mulher: ela cuidaria dele e ele seguiria exatamente o que ela disesse. Se em três meses não conseguisse emagrecer, aí sim partiria para a cirurgia.

Analu decidiu embarcar na mudança de hábito com o marido. Aos 25 anos e 120 kg, o sobrepeso já atrapalhava alguns planos. “Tinha uma meta de engravidar até os 25 anos, mas como encararia uma gestação e seria mãe com esse peso todo?”, comenta a blogueira. Além disso, a necessidade do marido de buscar um novo estilo de vida a motivou. “O que fez a gente mudar foi o amor mesmo. Eu até tinha as minhas frustrações, mas era ele quem não estava bem. Ainda era nova e aos 25 anos ainda não tinha nenhum problema de saúde. Mas tive medo de acontecer alguma coisa com ele. Mudei por causa dele”.

De batata frita a uma panela de couve

Decisão tomada, era hora de agir. Aquela viagem para Punta Cana foi ao final de 2013 e o casal começou a dieta no início de 2014. Analu procurou um nutricionista do plano de saúde e saiu da consulta com uma dieta básica. Para incrementar o cardápio de maneira saudável , começou a seguir blogueiras e influenciadoras nas redes sociais e usou a paixão pela cozinha a seu favor. “Aos poucos fomos diminuindo as tranqueiras e os produtos industrializado e passamos a fazer uma alimentação mais natural”.

E pensar que a blogueira comia batata frita em todas as refeições e abusava de muitas frituras e massas. Nesse ponto, ter a parceria do marido foi fundamental. “O Waltinho come muito, muito mesmo, mas ele come de tudo. Então, pode ser uma panela de couve ele vai comer tudo e ainda ficar feliz. Ele me ensinou que é possível comer outras coisas”, detalha Analu. Mas ainda há passos a cumprir nesse assunto. “Tem muita coisa que ainda não como. Acho que nunca comi mamão, goiaba, caqui”. Para quem só comia carne a milanesa e batata frita, já houve um avanço e tanto.

Resultados

Logo no primeiro mês, os resultados já apareceram. “Em um mês cada um já tinha perdido 10 kg e aí a gente vê que tudo vale a pena. Isso nos motivou a continuar. Em 10 meses foram 32 kg a menos para cada um. Em um ano, 38 kg. Agora, 18 meses depois, são mais de 40 kg”.

Do sofá para academia

Além da alimentação, o casal também deixou o s edentarismo de lado para alcançar e manter os resultados da dieta. Analu brinca, dizendo que antes eles seram sócio-investidores da academia, pois pagavam mensalidade e iam, quando iam, uma vez por mês para os treinos. “E a gente fazia 20 minutos de esteria e morria. A academia era no shopping, então a gente acabava a esteira e falava: ‘agora vamos comer um sanduíche'”.

“Quando começamos a emagrecer, passamos a frenquentar mais. Os professores nos ajudaram e isso foi dando uma força de vontade a mais”, continua. Aos poucos, cada um achou o que mais gostava de fazer e passou a se dedicar aos treinos. Analu passou a fazer aulas e Walter, treinos de musculação.

Com dedicação, aqueles 20 minutos de caminhada passaram a treinos de corrida. “Lembro o dia que consegui fazer 3k e comecei a chorar”, conta Analu.

Agora, o casal já tem até corridas de rua no currículo. Em 2016, eles fizeram juntos os 10 k da Tribuna, tradicional prova de rua em Santos, no litoral de São Paulo. Para a blogueira, foi como exorcisar um fantasma do passado.

“Quando era mais nova, morei na Alemanha. E lá os ônibus têm horários certinhos para passar no ponto. Vi que meu ônibus estava vindo e não consegui correr uma quadra para pegá-lo. No dia da corrida eu disse que estava indo pegar o meu ônibus e que ele estava logo ali, a 10 k. Quando cruzei a linha de chegada, passou um filme na cabeça. Chorei muito e pensei: ‘hoje eu consigo”. 

Dicas e inspiração

Analu conta o dia a dia nas redes sociais e em blog e diz que saber que inspira pessoas a buscarem uma vida saudável é uma grande recompensa. Ela e o marido conquistaram a forma desejada e saúde, mas a blogueira não virou nenhuma obcecada por padrões de beleza, tanto que brinca, dizendo que não veste 38.

Para ela, o segredo foi ter conseguido mudar a cabeça. Aos poucos, a alimentação saudável deixou de ser uma coisa relacionada a dietas malucas para virar rotina, mesmo que no começo não tenha sido fácil. “Para não esquecer, cozinhava, vazia marmita e colocava despertador no celular para comermos nos horários corretos”, lembra.

Hoje, respeitar horário de alimentação, tamanho de porções e alimentos já virou hábito. “Agora, se eu quero comer uma besteira ou um chocolate, eu como e não me sinto culpada. Sei que depois vou beber dois litros de água e voltar para a rotina”, comenta. Esse é o caminho sugerido por Analu para o sucesso na dieta. A pessoa pode ter um dia de “folga”, mas logo voltar para a alimentação regrada. O problema é tornar a “folga” um hábito.

Ela fala também que é preciso respeitar os limites do corpo e ter paciência. Ninguém emagrece do dia para a noite, ainda mais de maneira saudável. O mesmo vale para os exercícios. De nada adianta de matar na academia esperando que em seguida já vai estar mais magra ou com o corpo definido. Analu fala que até passou um pouco do limite e está aprendendo a se conhecer. Por conta do trabalho com o blog e as com as redes sociais, ela se viu fazendo oito modalidades diferentes de exercícios ao final do ano passado. O corpo reclamou e faltava energia para aguentar tanta coisa junta ao mesmo tempo. “Nesses últimos anos aprendi muito sobre os meus limites”.

Outra dica é não usar a comida como uma válvula de escape, erro muito comum. Ao mesmo tempo que ela diz não se sentir culpada se quiser comer um chocolate, também não desconta as emoções na comida. Ao fazer isso há um grande risco de perder o controle e exagerar – aquele pedacinho de chocolate vira uma barra inteira em instantes.

Analu encontrou nos exercícios físico esse seu escape. “Se estou estressada, vou para a academia. Achei outro foco para aliviar a minha tensão e relaxar”, afirma. A tática tem feito bem para a boa forma da blogueira e até influenciu na vida pessoal. Ela fala que, ao escolher um novo apartamento para morar com o marido, ter uma academia no prédio foi fundamental. Apesar de ter se mudado há pouco tempo, ela diz que já testou e aprovou o local de malhação.

Firme na dieta e balanceado os exercícios, Analu e o marido seguem como exemplos e gostam desse papel. “Já me pararam na rua para agradecer por ser uma inspiração. Esse é o melhor retorno que a gente poderia ter”, diz a blogueira.

Fonte:  IG

Barrancas Seu Portal de Notícias / Dar Voz Aquele Que Não Tem Voz

MAIS RECENTES

Autor: redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *