Celebridades são relacionadas a contas no HSBC da Suíça

Celebridades como Jô Soares, Maitê Proença, Claudia Raia e Tom Jobim estão na lista do 8.667 brasileiros que tinham contas numeradas (com donos identificados apenas por código) no HSBC da Suíça, segundo informações publicadas pelo jornal O Globo nesta segunda-feira. Há casos de personalidades que receberam recursos públicos para desenvolver atividades artísticas por meio de leis de fomento como a Rouanet e o Fundo Nacional da Cultura.

De acordo com a publicação, quatro membros da família de Jorge Amado constam na lista. Além do escritor, que morreu em 2001, estão também sua mulher Zélia Gattai, falecida em 2008, e os filhos João Jorge e Paloma. A conta foi aberta em Genebra seis meses antes da morte de Jorge Amado e, em 2006/2007, estava zerada.

Entre os cineastas estão Andrew Waddington, mais conhecido como Andrucha, que aparece dividindo uma conta com seu irmão Ricardo Waddington, e Hector Babenco, que surge com registro de correntista aberto em abril de 1988 e fechado em junho de 1992.

claudia-raiaprimeira-comunhaoedson-celularirepinsta

Os atores Claudia Raia e Edson Celulari, que se separaram em 2010, são identificados como donos de uma conta conjunta que, em 2006/2007, guardava um total de US$ 135,7 mil. Outras celebridades que aparecem são Francisco Cuoco, Maitê Proença e Marília Pêra. Segundo o Globo, Maitê abriu a conta em 1990 e em 2006/2007 tinha USS 585,2 mil em seu nome. Marília, por sua vez, aparece com um registro de abertura de conta em fevereiro de 1999. Em 2006/2007, ela dispunha de US$ 834 mil.

O jornal apurou também que o apresentador Jô Soares é relacionado a quatro contas. Todas estavam zeradas em 2006/2007. Nos documentos do banco, Jô aparece associado às empresas Lequatre Foundation, de Liechtenstein, e a Orindale Trading, nas Ilhas Virgens Britânicas. O músico Tom Jobim, que morreu em 1994, também consta da lista, dividindo a conta com a mulher, Ana Lontra Jobim, dona de duas outras contas. Na lista, aparecem ainda nomes de celebridades cujas contas bancárias são de período anterior à sua condição de pessoa pública, aponta o jornal.

A publicação afirma que, com exceção de Jô Soares e Ricardo Waddington, as celebridades listadas nas planilhas do HSBC de Genebra devolveram ou participaram de trabalhos financiados, em parte, por dinheiro de fomento à cultura.

De acordo com o jornal, as celebridades que aparecem nas planilhas do HSBC e que foram localizadas pelo Globo afirmaram não ter ciência de qualquer conta no banco suíço ou disseram ter realizado todas as operações financeiras de forma legal.

Fonte: Terra

MAIS RECENTES

Autor: Direto da Redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *