Desfile do Encerramento da Atividade Militar

0 Flares 0 Flares ×

A 17ª Brigada de Infantaria e Selva  realizou  exercício de treinamento  denominada como  “Operação Ipixuna” . o desfile de encerramento  aconteceu na rua Monteiro, em frente à Catedral Imaculada Conceição  no dia 04 de novembro de 2014, às 8h da manhã com participação com civis e estudantes que assistiram . O 54º BIS. Está operação mobilizou   e participaram  aproximadamente dois mil homens  entre reservistas  e soldados na ativa do exército brasileiro,  realizaram treinamento militar com a participação da Marinha e Aeronáutica.

O 54º BIS foi escolhido pela 3ª vez pelo Estado Maior Brasileiro para sediar estes exercícios militares, que ocorrem  pelo menos uma vez a cada 03 anos em todo o território nacional. A “Operação Ipixuna”,  a logística utilizada  valorizou  ainda mais a importância desta operação em nossa região. Os Comandantes de todos os batalhões de fronteira que participaram desta operação.

1

 

No exercício foram convidados os estudantes de jornalismo da UNIRON para participarem relatando e observando os dois grupos, os vermelhos e azuis que faziam parte do exercício. Todos os estudantes que participaram ficaram encantados com o tratamento dispensados a eles. A única coisa que estranharam foi os horários que são diferentes do que estão acostumados.

 

O Portal Barrancas falou com o   General André Luís Novaes Miranda, Comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), também conhecido como “Brigada Príncipe da Beira”, com sede em Porto Velho, tem sob sua responsabilidade todo o Estado de Rondônia, Acre e o sul do Amazonas.

 

DSCF8082

General Novaes  como foi  feito e para que é esse exercício?

Aqui em Humaitá nós temos o 54ª Batalhão de Infantaria de Selva que nesse exercício nós estamos terminando no dia de hoje, significou a existência a uma invasão de uma grande potência ao nosso território. Então ele estava dentro desse problema interno muito grande. A comunidade internacional condenou algumas coisas que estavam ocorrendo aqui dentro, esse batalhão resistiu junto com a sociedade a que ele chamou de uma “invasão do país de potências estrangeiras”. E toda brigada menos esse batalhão, não veio até aqui um chamado da comunidade INTERNACIONAL. A brigada estava simbolizando outros países.

Viemos até aqui para pacificar a região e permitir o retorno estado de direito, o retorno do país a comunidade internacional. Proteger a população de atos que estavam sendo realizada a própria população. Então o exército treinou aqui duas situações típicas: uma parte dele defendendo o país de uma invasão de uma potência e o restante da brigada está atuando situação parecida no que a gente atua no Líbano, Haiti mundo faz em vários outras países quando países enfrentam os problemas internos graves, não conseguem mais resolver com as suas próprias forças armadas e precisa de uma intervenção internacional.

Estamos terminando hoje, somos muito gratos à comunidade de Humaitá que nos recebeu. Sei que causamos alguns transtornos, ocupamos vários locais por muitos dias, mas, sempre sentimos à população ao nosso lado, apoiando e vibrando com as nossas ações. Pedimos desculpas por eventuais danos causados, mas agradecemos muito e vemos aqui hoje nessa festa cívica junto conosco nessa formatura justamente esse momento congraçamento da sociedade com o exército.

 

 

Portal Barrancas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS RECENTES

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
Autor: Direto da Redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com