Diego Hypolito revela ter sofrido bullying sexual

0 Flares 0 Flares ×

“Eles me faziam ficar pelado e eu tinha que colocar uma pilha com pasta de dente no ânus”, revelou o medalhista olímpico

O ginasta e medalhista olímpico brasileiro Diego Hypolito, de 31 anos, revelou que foi vítima de bullying de cunho sexual na infância quando treinava no Flamengo, no Rio de Janeiro, onde treinou a maior parte da carreira. As declarações foram feitas nesta terça-feira em entrevista exclusiva ao Jornal Nacional , da TV Globo.

A revelação de Diego Hypolito aconteceu um dia após o programa Fantástico , da mesma emissora, exibir uma reportagem com acusações de mais de 40 ginastas que afirmaram ter sido abusados sexualmente pelo técnico Fernando de Carvalho Lopes.

De acordo com Hypolito, ele não foi abusado por Lopes, mas sofria diversas intimidações de colegas de profissão, que envolviam práticas constrangedoras ao atleta.

“Eles me faziam ficar pelado e eu tinha que colocar uma pilha com pasta de dente no ânus. No dia em que isso aconteceu, eu tive um ataque epiléptico. Não consegui completar a prova. Era a questão da humilhação. O bullying era regular e tinha a conivência do técnico”, revelou o ginasta.

Segundo Hypolito, o bullying ocorria “regularmente” e o episódio citado pelo atleta na entrevista ocorreu quando ele tinha entre 10 e 11 anos, em um Campeonato Brasileiro da modalidade disputado na cidade de Ribeirão Preto (SP).

O atleta ainda revelou que outras formas de intimidação eram realizadas quando Hypolito não treinava bem ou fazia algo errado. Em uma das ocasiões, o ginasta contou que foi asfixiado em compensados estreitos de madeira, em locais claustrofóbico.

As denúncias de assédio sexual e os relatos de Hypolito abalaram a modalidade. O Ministério Público de São Paulo está investigando as acusações de abuso contra Lopes, que foi afastado do clube Mesc, em São Bernardo do Campo, no qual trabalhava há mais de 20 anos.

A Confederação Brasileira de Ginástica se prinunciou oficialmente nesta quarta-feira, dizendo que “adotará providências urgentes, em consonância com orientações do Ministério Público do Trabalho”.

Leia a nota completa abaixo

Relativamente à matéria exibida neste domingo no Programa Fantástico, da Rede Globo, a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), por meio desta, informa que adotará providências urgentes, em consonância com orientações do Ministério Público do Trabalho, órgão que tem cooperação nessa área, no sentido de avaliar o melhor procedimento que o caso requer.

De todo modo, vale ressaltar previamente que a entidade fará a oitiva do treinador Marcos Goto sobre a acusação de comportamento inadequado.

Quanto aos aspectos preventivos e até repressivos na temática vale reiterar, conforme link abaixo, que a CBG firmou ajuste com o Ministério Público do Trabalho para combate à assédio e abuso moral e sexual, manipulação de resultado, doping e outras formas de violência ou fraudes no esporte.

A instituição já realizou seminário bastante exitoso em parceria com o COB acerca do assunto e implementou ações e atividades educativas e preventivas nesse aspecto. No mesmo sentido, foi aprovado na assembleia geral da CBG o código de ética, e está sendo composto o comitê de ética e integridade da Confederação para processo e julgamento de casos relacionados ao descumprimento da codificação mencionada.

Nenhum caso de Assédio ou Abuso ficará sem rigorosa apuração e eventual sanção, conforme a hipótese.

Com 31 anos, Diego Hypolito conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Ele é um dos maiores nomes da ginástica masculina brasileira, com inúmeras medalhas de ouro em Mundiais, Copas do Mundo e Jogos Pan-Americanos.

Fonte: iG 

Barrancas Seu Portal de Notícias

Avalie esta postagem

MAIS RECENTES

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
Autor: redação
Tags

Comentários no Facebook