Entrevista: Conheça o Casal que viajou por mais de 100 países

Quanto Manaus- AM perde economicamente sem a BR319?

Quem nunca sonhou em  sair pelo mundo viajando conhecendo outras culturas , acho que todos ,mas poucos tornam esses sonho em realidade. Na semana passada conhecemos a Tainya e Serge Yabloko, um  casal que está realizando esse sonho, já conheceram mais de 100 países e dessa vez vieram do Canadá para o Brasil.

Algumas fotos dos lugares da Tainya e Serge passaram durante suas viagens:

O roteiro que tinham feito passaria por  Manaus pela BR319, mas infelizmente apesar de estarem em um Jeep tinham um trailer a reboque e atolaram e não conseguiram prosseguir a viagem para  Manaus, voltaram para Humaitá para dar a volta e irem até  Guiana Inglesa.  Mais uma vez é demostrado a importância dessa estrada para a integração de Manaus com o restantes do país.

Agora você vai ler  da nossa entrevista  com a ajuda do professor de inglês do CEL , Renato de Souza Júnior,  agradecemos atenção e o profissionalismo do Júnior.

Serge, Junior e Tainya

BARRANCAS: Boa Noite é um prazer poder conversar com vocês,  vieram  do Canadá ?

SERGE: Boa Noite, Meu nome é Sergey Yabloko. “Yabloko” significa “maçã” em inglês. Nós somos russos, mas vivemos no Canadá por 24 anos.

TAINYA: Meu nome é Tanya, eu sou esposa deste homem bonito por 34 anos, e nós temos um filho de 31.

BARRANCAS: vocês vieram diretamente do Canadá para o Brasil ou ficaram em outros países?

SERGE:: Começamos há 15 meses. Começamos a partir do Canadá, entramos em Norte dos Estados Unidos, Canadá novamente, no Reino Unido e no Alasca, Até o fim, e depois descemos, para a Costa Oeste e fomos para o México e Califórnia, para os países da América Central e deixamos nosso carro no Panamá.

BARRANCAS:  Estão viajando  de carro?

SERGE: Sim, sim. Voltamos ao Canadá por 6 meses porque o nosso filho ia casar em dezembro e depois voltamos em janeiro para o Panamá. Colocamos nosso jipe ​​em um contêiner e enviamos para a Colômbia. E depois para a Colômbia fomos para o Equador, Peru, Lima e viemos para o Brasil, e agora nós queremos  ir para a Guiana. Tentamos ir, pela  BR319  não conseguimos, então voltamos, e partimos amanhã para Porto Velho.

BARRANCAS: Os países que vocês passaram,   qual a diferença que  vocês mais  sentiram entre  esses países  e o Brasil ?

TANYA: É tão longe.

SERGE: Em todo lugar as pessoas são iguais, exatamente iguais, os mesmos valores.

TANYA: as pessoas são amigáveis, família, crianças, liberdade. E todo mundo quer comer e viver.

SERGE: Estilo de vida é um pouco diferente, porque a cultura o governo e entre outras coisas. Mas o valor é o mesmo.

TANYA: O Brasil está tão longe, mas é muito bonito.

BARRANCAS: Vocês iriam para Manaus?

SERGE: Ontem tentamos ir para Manaus, mas o carro atolou, então voltamos; Sem estrada.

TANYA: A estrada é  terrível.

SERGE: O primeiro que gostaria de ir para a Colômbia, Venezuela e ir para a Guiana, Suriname, mas a Venezuela está agora fechado.

BARRANCAS: Quando vocês pensam em voltar para o Canadá?

SERGE: em … Final de junho, final de junho, julho. Mas vamos voltar. Nós vamos morar no trailer em algum lugar.

BARRANCAS:  Nós sabemos que vocês estão cansados,  e agradecemos atenção

TANYA: oh não, ontem foi muito frustrante  e cansativo para nós, porque esperamos ir para Manaus, mas não conseguimos, sem estrada ou com uma estrada sem condições.

Chegamos ao fim dessa conversa com  alguns  questionamentos e certezas;   Está mais que na hora que os governantes pararem de falarem e usarem como palanque eleitoral a BR 319. Façam um trabalho adequado (sem os famosos aditivos), asfaltando  e com pontes de concreto com dois lados , uma estrada que em qualquer país que se preze tem, e que a mantenham assim, trafegável.

Pensem nisso: Quanto Manaus- AM perde economicamente sem a BR319?

Veja como está a BR319, fotos dos grupos do whatsapp, imagine se não fosse BR:

 

Barrancas Seu Portal de Notícias

 

 

MAIS RECENTES

Autor: redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *