Fiasco força Inter a esquecer Cruzeiro

O Internacional entrou em campo pensando no Cruzeiro e saiu dele tentando achar o caminho do vestiário. Humilhado pela Chapecoense na Arena Condá, o Colorado não fala mais em buscar o título do Campeonato Brasileiro ou em brigar com o time de Belo Horizonte. A palavra de ordem no vestiário é reestabelecer a dignidade coletiva. Em se consolidar no G-4 diante do crescimento de outros times.

Após a derrota de 5 a 0 no interior de Santa Catarina, comissão técnica e dirigentes preferiram definir um alvo mais tangível do que o líder do campeonato – nove pontos a frente. A meta é recuperar a auto estima já contra o Fluminense, no domingo, em Porto Alegre.

“Vamos jogar pela dignidade. Vamos jogar pelos amigos, pelos familiares. Essa marca não vai deixar de existir, a gente sabe. Não vai ser esquecida tão cedo. Vamos seguir com ambição, mas o título ficou muito difícil. Temos o jogo das nossas vidas pela frente”, disse Abel Braga.

Além do inevitável abalo psicológico com o resultado fora de casa, o Inter ainda ficou parado em uma rodada onde outros concorrentes pontuaram. O São Paulo assumiu a vice-liderança, o Grêmio voltou ao G-4 e o Corinthians também venceu. Por tudo isto, mirar no Cruzeiro virou acessório.

“Não quero nem olhar para esse negócio. A gente não joga a toalha, mas não dá para olhar para o Cruzeiro. Estamos bem embolados no G-4, temos que olhar é para isto”, comentou o meia Alex, único titular a dar entrevista após a derrota.

Com 47 pontos, o Internacional volta a Porto Alegre somente no final desta sexta-feira. A permanência em Chapecó é fruto do voo fretado pelo clube. O treinamento pós-jogo com a Chapecoense deve ocorrer no mesmo gramado que foi palco do escore histórico.

MAIS RECENTES

Autor: Da Redacão
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *