Garimpeiros incendeiam órgãos públicos após operação do IBAMA

No dia 27 do corrente, uma manifestação contra atos praticados pelo IBAMA, que destruiu vários materiais apreendidos de garimpeiros instalados no rio Madeira, na região da cidade de Humaitá-AM, Sul do Amazonas, incendiaram alguns estabelecimentos públicos sediados na cidade. Em nota (abaixo), a assessoria da Polícia Militar do Amazonas, por meio do Comando do 4° BPM/Humaitá, expediu um relato da situação ocorrida:

“(27 out 2017) – Em Humaitá-AM, sede do 4° BPM, Sul do Amazonas, com população de 53 mil habitantes, distante de Manaus 685 km, por volta das 15h iniciou-se uma revolta popular com manifestação inicialmente pacifica, que evoluiu para vandalismo e depredação de prédios públicos, por conta de uma Operação entre IBAMA, ICMBio e Força Nacional, em investida contra garimpeiros que atuavam no rio Madeira, no entorno da Floresta Nacional de Humaitá, onde apreenderam balsas de garimpo e atearam fogo nas referidas, gerando o transtorno com sinistro de incêndio ao patrimônio publico.

O Comandante do 4° BPM, Major J. Antonio acionou todos os policiais militares de serviço e os de folga, aproximadamente 145 policiais militares, prontos para resguardar a vida dos agentes fiscais federais e manter a ordem publica, mas como a revolta se espalhou em diversos pontos da cidade houve locais que não foi possível salvaguardar, como a sede do IBAMA na Av. Transamazônica, o primeiro a ser incendiado, em seguida, a sede do ICMBio, na rua Júlio de Oliveira, onde atearam fogo, mas conseguimos com apoio da Força Nacional resguardar a sede do INCRA, da Marinha do Brasil, da prefeitura, e a balsa que faz  travessia na rodovia BR-230, além da residência do gerente do IBAMA, onde a PM não permitiu a entrada dos vandalos.

Por volta das 23h tudo começou a ser tranquilizado e os manifestantes começaram a se dispersar. Foram utilizado EPIs, bombas de efeito moral, gás e spray de pimenta, na tentativa de contê-los e por vezes o uso da força necessária, a PM não teve nenhuma baixa, apenas escoriações leves em alguns PMs por conta de materiais arremessados contra a tropa.

(28 out 2017) – Neste dia, o  clima encontra-se mais tranquilo, obtivemos contato com o serviço reservado 54° Batalhão de Infantaria de Selva, que informou que a região se encontrava tranquila. Houve reforço por meio de Policiais Rodoviários Federais e da Força Nacional. O Comando do 4° BPM/Humaitá colocou 32 PMs de serviço ordinário, realizando rondas constantes nos pontos críticos e uma viatura da Força Tática realizando PRCV na base da Marinha do Brasil, além do efetivo de 40 PMs de sobreaviso. Além destes efetivos, o Governo Federal mandou novas tropas federais para reforçar a segurança da cidade de Humaitá.

Qualquer nova informação, entraremos em contato, e para saber maiores informações, ligar para o 1° Ten Gabriel Lima, (92) 98242-6241 ou o Maj J. Antônio – Cmt do 4°BPM, (92) 98107-9415 ou (92) 99310-6556.”

Fonte: Assessoria do 4° BPM

Barrancas Seu Portal de Notícias / Dar Voz Aquele Que Não Tem  Voz

Avalie esta postagem

MAIS RECENTES

Author: redação
Tags

Comentários no Facebook

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com