Grêmio anuncia compra da Arena

0 Flares 0 Flares ×

O Grêmio comprou a Arena. O presidente Fábio Koff convocou uma coletiva na tarde desta terça-feira para confirmar que chegou a um acordo com a OAS para aquisição da gestão do estádio, inaugurado em dezembro de 2012. Agora, o clube depende do aval do Conselho Deliberativo, que se reunirá em prazo de um mês, para oficializar o acerto.

“Foram cerca de 20 meses, se contarmos o meu pronunciamento feito antes de ser presidente, talvez ultrapassemos dois anos daquela data que eu afirmei que a Arena não era do Grêmio. Durante 22 meses da nossa administração, nós procuramos incessantemente alterar o contrato então existente do Grêmio com a OAS. Não lembro de envolvimento maior que eu estivesse presente do que este. Avanços, retrocessos, acertos, desacertos.  Foram 22 meses em que outra coisa não se pensou que não ter a propriedade plena da Arena, a gestão do estádio, em poder dizer que a Arena é do Grêmio, dos meus filhos, dos meus netos e dos netos dos meus netos. Chegamos ontem, no fim da tarde, ao acerto final”, disse o mandatário. 
O negócio dará total gestão sobre decisões da área do estádio ao clube gaúcho. Acabando, assim, com a parceria com a OAS – empresa que construiu o estádio – na formação da Arena Porto-Alegrense – empresa que administrava o local.
 
“Se eu não tivesse participado de nenhuma vitória do Grêmio, o melhor que poderia realizar seria isso. O Grêmio passará a ser um dos clubes de maior patrimônio da América do Sul. Terá gestão do equipamento mais moderno do Brasil. Abre a possibilidade, e nisso acredito porque já deu mostras de um aumento substancial no quadro social. A possibilidade de termos receitas que até agora estão engessadas, contingenciadas em razão do contrato. Enfrentamos dificuldades, conseguimos superá-las com um pouco de engenharia e criatividade”, afirmou. 
Não sairá gratuitamente. A reportagem do UOL Esporteapurou que o Grêmio se comprometerá a pagar cerca de R$ 24 milhões anuais para OAS pelos próximos 6 anos de forma parcelada mensalmente. E após este período, o valor cai nos próximos 14 anos, prazo em que o financiamento acaba.
“Eu posso me queixar do contrato anterior, e em determinado momento do parceiro. Mas agora não tenho queixa nenhuma mais. Sempre cumpriram o acordado. Está tudo acertado. Estamos cumprindo uma exigência do Estatuto do Grêmio. Fez parte do econômico, financeiro, a peça jurídica é montada a quatro mãos, pelos jurídicos do clube e da OAS, e será apresentado em 30 dias”, reforçou. 
O clube assume a gestão absoluta do estádio tão logo a assinatura dos documentos ocorrer. Para isso, depende da marcação de uma reunião no Conselho Deliberativo, cujo prazo é 30 dias. Com o aval dos conselheiros, que também analisarão o contrato por meio das comissões internas, o clube passará a ter total comando sobre sua casa e poderá afirmar definitivamente: A Arena é do Grêmio, sem ressalvas.
Fonte: UOL

MAIS RECENTES

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
Autor: Da Redacão
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *