Islam compra a mais importante universidade da França

A alguns dias atrás, o presidente da Sorbonne, Philippe Boutry, assinou um acordo com o procurador-geral do estado de Qatar. Nos próximos três anos, a monarquia islâmica financiar os estudos de centenas de imigrantes sírios na joia acadêmica parisiense. A Sorbonne aceitou 600.000 euros por ano, durante três anos.

Em 2015, o Café de Flore, a Meca dos intelectuais franceses, se prostra diante fanáticos barbudos, como há trinta anos atrás, ele se ajoelhou diante de Stalin. A intelligentsia francesa sempre se ajoelha perante o vencedor, ou o que ele vê como um futuro vencedor.

No Reino Unido, o Islã também está comprando da Academia Britânica. Oito universidades, incluindo Oxford e Cambridge, aceitaram mais de 233,5 milhões de libras de fontes sauditas e muçulmanos desde 1995. O montante total eleva-se a maior fonte de financiamento externo para universidades do Reino Unido.

Nos  EUA, foi o mesmo. 20 milhões de dólares foram doados para o Centro de Estudos do Oriente Médio na Universidade de Arkansas; 5 milhões para o Centro de Estudos do Oriente Médio em Berkeley, Califórnia; 11 milhões para a Universidade de Cornell em Ithaca, Nova York e um meio milhão de dólares para a Universidade de Texas (a sétima universidade em ordem de tamanho, nos Estados Unidos); 1 milhão para Princeton; 5 milhões para Rutgers University.

A União Soviética durante a Guerra Fria, tem investido muito menos em suas operações de propaganda em o Ocidente.

E lá é outra diferença importante. A intelligentsia ocidental lutou contra os esforços comunistas para subverter a democracia ocidental. Seus atuais herdeiros relativistas estão oferecendo apaziguamento para a agenda do Islã. A gloriosa Academia Francesa está se tornando um campo de refugiados islâmicos.

Enquanto isso, o verdadeiro professor de filosofia francês usado por Houellebecq como um modelo para seu personagem Robert Rediger ainda espreita por criticar o Islã. Ele é meu amigo Robert Redeker.

Citando Nietzsche ‘s Zaratustra, “morrer wächst Wüste”. O deserto cresce na Europa.

Fonte: Aarutz Sheva / Giulio Meotti / Contenido original de: http://www.estadodeisrael.com/2015/09/el-islam-compra-la-universidad-mas.html?spref=fb&m=1

Barrancas Seu Portal de Notícias

MAIS RECENTES

Autor: Direto da Redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *