Prefeito de Coari, Igson Monteiro, renuncia ao mandato que já estava cassado

Coari/AM – O prefeito em exercício de Coari, Igson Monteiro Filho (PMDB) renunciou ao cargo de prefeito. Ele já estava cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde 17 de dezembro de 2014, junto com Adail Pinheiro, preso desde fevereiro de 2014, de quem era vice-prefeito.

O documento com a renúncia de Igson, encaminhado à Câmara Municipal de Coari, foi recebido pelo primeiro vice-presidente Adnamar Maciel Guimarães, nesta segunda-feira, 9.

Igson se mantinha no cargo porque o acórdão com a decisão do TSE ainda não foi publicado. Com a renúncia, deve assumir o presidente da Câmara Municipal, Iliseu Monteiro, que já estava no cargo desde a licença de Igson, em dezembro.

Igson Monteiro tem acusações fortes contra sua administração. Desde nepotismo, conforme o deputado Luiz Castro (PPS), que deu entrada no Ministério Público do Estado (MPE/AM) com pedido de intervenção no município. Castro fez o mesmo pedido à mesa diretora da Aleam em meados de janeiro, após protestos em Coari, quando duas casas de Igson foram depredadas, além de ter veículos danificados.

O deputado Sidney Leite (Pros) também encaminhou pedido de intervenção em Coari no dia 19 de janeiro à Aleam, após o tumulto naquela cidade, quando servidores municipais protestaram contra atraso nos salários.

Em outubro do ano passado, o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas negou pedido de intervenção em Coari alegando provas insuficientes.

 

Fonte: Porto do Holanda

MAIS RECENTES

Autor: Direto da Redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *