Será que vem aí a 2ª fase da Operação Maus Caminhos

0 Flares 0 Flares ×

A operação “ Maus Caminhos” deflagrada ontem pela Polícia Federal em Manaus não teve a mesma pompa da Albatroz, há 12 anos e 40 dias, mas o alvo, como aquela, foi  o falido sistema de saúde do Estado. Na Albatroz, em 8 de agosto de 2004, foram presos cinco secretários de governo e outros funcionários do alto escalão, acusados de desviar R$ 500 milhões dos cofres da saúde no Amazonas.

Mouhamed Mustafa é acusado pela Polícia Federal de chefiar bando que desviou R$ 110 milhões da Saúde

Mouhamed Mustafa é acusado pela Polícia Federal de chefiar bando que desviou R$ 110 milhões da Saúde

Na operação de ontem, 13 pessoas presas, nenhum servidor do Estado, mas na entrevista coletiva no final da manhã, uma senha, com a sutileza de sempre dos federais:”a organização criminosa agia com o conluio de agentes públicos”. Se não foram presos, é porque uma segunda fase da ‘Maus Caminhos’ deve estar sendo preparada, agora com provas que a policia pretende conseguir a partir de delações dos acusados.

 

Em 27 de agosto de 2004 (Albatroz), o governador era Eduardo Braga, que se antecipava  ao agravamento de crises intestinas em seu governo. Durante coletiva foi duro com a imprensa: “por favor, não confundam o governo do Estado com quadrilheiros, aqui não tem quadrilheiro, tem pessoas de bem, comprometidas com a Constituição e com a verdade“. Mas dois de seus secretários foram indiciados  por formação de  quadrilha. (RH)

INFLUÊNCIA DA PF NAS ELEIÇÕES

A Albatroz marcou de forma profunda o processo eleitoral em 2004, quando a Polícia Federal  indiciou  em 24 de agosto daquele ano o candidato a vice-prefeito   na chapa de Amazonino Mendes, Bosco Saraiva. O resultado é que Amazonino perdeu a eleição para  Serafim Corrêa (PSB). Serafim  venceu o segundo turno com 51,68% dos votos válidos, ficando à frente de Amazonino Mendes (PFL), que recebeu 48,32 %.

Se   a operação de ontem terá impacto no processo eleitoral deste ano, depende de seu desdobramento ou não, e das possíveis ou prováveis delações dos acusados. Mas a senha foi dada. Vem aí uma segunda fase. Se aparecerem nomes envolvidos na disputa eleitoral, o impacto pode ser devastador. (RH)

SILAS PERDE RECURSO NO TRE

O deputado federal Silas Câmara tentou, mas não conseguiu calar a revista Veja que o denunciou por uso indevido do dinheiro público em pré-campanha política.

@@@

A juíza Lídia Frota, do TRE-AM,  negou provimento a ação de Silas que exigia a retirada da mídia eletrônica da notícia veiculada pelo site online de Veja mostrando viagens do parlamentar ao interior em aeronaves pagas com recursos da Câmara dos Deputados.

Fonte: portaldoholanda

Barrancas Seu Portal de Notícias

MAIS RECENTES

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
Autor: Direto da Redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com