SOLDADOS DA BORRACHA DE HUMAITÁ ADEREM ABAIXO ASSINADO

0 Flares 0 Flares ×

Os dias 25 e 26 de novembro último, inusitadamente, foram de um intenso vai e vem na cidade de Humaitá interior do estado do Amazonas, ocasião em que a Diretoria dos Soldados da Borracha e Seringueiros de Rondônia realizou na cidade, importante abaixo assinado em defesa da categoria.

Participaram assinando o documento centenas de soldados da borracha, viúvas e familiares, nos dois dias de trabalho que se seguiram, chegavam apelos de soldados da borracha que se encontravam doentes e inválidos, pediam socorro. Identificou-se que alguns deles nunca haviam recebido a Pensão Vitalícia de 02 salários mínimos, direito que é garantido pela Constituição Federal – 1988, aos trabalhadores que foram recrutados, ou aos que atenderam o chamado do Governo de Getúlio Vargas para a “Batalha da Borracha” no início dos anos 40, do século passado.

Ao final dos trabalhos mais de 150 assinaturas tinham sido coletadas, também uma reunião informativa fora realizada pelos representantes da categoria, que esclareceram do perigo e dos cuidados que muitas famílias devem ter, quanto a advogados corruptos que se dizendo serem de associações e sindicatos, vem usando o nome de “representantes da classe” para atuar em benefício próprio, falsificando assinaturas, vendendo ilusões, e para tal cobrando dinheiro de familiares de soldados da borracha.

O abaixo assinado ocorreu no espaço da XEXELÂNDIA, um antigo clube de entretenimento e lazer da cidade de Humaitá. O proprietário do lugar, conhecido como Xexéu, em apoio à luta do sindicato, sedia o lugar dando grande apoio à divulgação da atividade na localidade.

De acordo com George Telles, vice-presidente do sindicato, o documento tem objetivo de dar força às ações do sindicato, dentro e fora do país, como também, pedir celeridade à ação de Indenização da categoria que tramita no STJ em Brasília.

No segundo dia, o sindicato concluía mais um  trabalho agendado , portanto, partia da cidade no entardecer do domingo dia 26, levando consigo várias reivindicações e  lembranças de uma categoria esquecida, que muito colaborou para o país, e que agonizante, pedia socorro.

Fonte: ASSESSORIA DO SINDSBOR

MAIS RECENTES

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
Autor: redação
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *