Adail Pinheiro foi condenado a 57 anos, será solto novamente

A Justiça concedeu o habeas corpus ao ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, preso na última na última terça-feira, dia 4, pela Polícia Federal. 

Se conseguir sair ainda neste domingo, dia 9, Adail pode passar as últimas horas de seu aniversário em casa. 

O ex-prefeito teve a sentença de primeira instância de 57 anos de prisão confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), fruto das investigações da operação Vorax, de 2004. Por comandar um esquema milionário de fraudes em licitações e desvios de recursos públicos da Prefeitura do município, situado a 363 km de Manaus. O esquema criminoso foi desarticulado em 2008, a partir da “Operação Vorax”.

Grupo ligado a Adail simulava licitações com empresas em nome de laranjas para escolher um vencedor integrante da organização criminosa instalada em Coari.

Condenação de 20 envolvidos em 2015

Uma ação penal movida pelo MPF resultou na condenação de 20 envolvidos em 2015, entre eles Carlos Eduardo do Amaral Pinheiro, irmão de Adail, assim como ex-secretários da prefeitura de Coari, funcionários públicos, empresários, representantes empresariais e contadores.

À época, Adail Pinheiro não fez parte da lista de réus do processo por ter voltado ao cargo de prefeito do município em 2012, o que fez gozar de foro privilegiado por prerrogativa de função.

Adail Pinheiro já foi condenado por exploração sexual de crianças e adolescentes em Coari, onde foi eleito prefeito três vezes. Vários casos vieram à tona em uma reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, em 2013. Após a divulgação das denúncias, ele foi preso.

 

Fonte: BNC – acritica.com // Imagem de divulgação

Barrancas Seu Portal de Notícias

Continue lendo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com