Amazonas reduz número de focos de calor em 70%

O Amazonas reduziu em mais de 70% o número de focos de calor nos primeiros cinco dias de setembro, em relação ao mesmo período em 2018, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Com a queda no número de queimadas, o Amazonas caiu de 3º para 5º no ranking da Amazônia Legal e deixou de ter municípios na lista dos 10 primeiros municípios com mais focos de calor no país. Os resultados são reflexo da operação realizada no sul do estado por força-tarefa estadual e federal, que iniciou as ações de campo nesta semana.

Os dados do Inpe, divulgados em boletim da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), apontam que, entre os dias 01 a 05 de setembro de 2019, o Amazonas registrou 525 focos de calor. Em 2018, no mesmo período, o estado teve 1.776 focos.

O município de Apuí (a 347 quilômetros de Manaus) apresentou uma das maiores reduções, caindo para 8º no ranking dos municípios do Amazonas com mais focos, após encabeçar a lista por semanas consecutivas. Nos primeiros cinco dias do mês, o município registrou apenas 12 focos de calor.

Sul do Amazonas – Dos dez municípios com mais focos, oito estão no sul do Estado. A região é o foco das operações Curuquetê e Verde Brasil, do Governo do Amazonas e Governo Federal, por meio do Exército Brasileiro. Em dois dias, dois empreendimentos em Apuí e Humaitá (a 590 quilômetros da capital) foram multados em mais de R$ 4,27 milhões por queimadas, desmatamento ilegal e produção de carvão sem licença.

https://www.blogdomarioadolfo.com.br

Continue lendo

Comentários no Facebook