Balsa que liga Humaitá ao St. Matupí e Apuí pode parar

Humaitá-AM: A possibilidade de lentidão e até paralisação dos serviços de travessia de balsa entre Humaitá e Apuí, como aconteceu em 2016.

No final dessa matéria poderá assistir os vídeos que foram realizados ao vivo.

Por causa da estiagem ( verão amazônico), a balsa que liga Humaitá ao Santo Antonio do Matupi (180) e a Apuí pode ser interrompido a qualquer momento. O motivo é que o Rio Madeira está muito baixo e, a balsa bate em bancos de área no fundo, ficando assim presa ( encalhada).

 

 

 

Em média por dia  são 150  carros e caminhões que dependem da balsa para alimentos, combustíveis, atendimento médico, entre outras necessidades da população  do Sul do Amazonas.

 

 

A Balsa da empresa Amazônia Navegação, para não parar  contratou duas balsas de garimpo, para tirar do fundo do rio a areia. Assim conseguir passar com a balsa, segundo informações essa obrigação séria do DNIT, já que é responsável pela BR230,  mas não está realizando o trabalho.

 

 

” Temos duas empresas ou mais que tiram areia com licença, por que não dar licença para elas extraírem a areia do fundo da passagem da balsa, assim, seria amenizado esse problema”.

” Podemos parar por falta de condições a qualquer momento, já a noite está muito perigoso e vou avisar os orgãos competentes que não temos mais condições de fazer a travessia”.concluiu Cleberson,  gerente da balsa.

Ontem,o Portal Barrancas fez a travessia e transmitiu ao vivo e constatou a dificuldade enfrentada pela balsa.



 

Continue lendo

Comentários no Facebook