Caminhões altos rompem cabos e atrapalham comerciantes, na Transamazônica

Humaitá-AM: Os comerciantes da Transamazônica, em Humaitá-AM, reclamam do rompimento de cabos de internet e de energia, que atrapalha o andamento do trabalho. De acordo com eles, os fios são rompidos por caminhões que passam pelo local.

Os lojistas dizem que o problema esta se repetindo. Os motoristas dos veículos com altura excessiva muitas vezes sequer param para ver os estragos, de acordo com eles. “Alguns passam à noite, ou até mesmo no horário comercial. Se a gente vai e fala alguma coisa eles até param. Senão vão embora, como se tivessem em terra de ninguém”, lamenta um comerciante.

Além do problema do perigo por causa da rede elétrica, há ainda os prejuízos trazidos pela falta de internet.

“O comércio sofre, sem internet, sem ter como emitir nota fiscal, vou ter de ficar até mais tarde para deixar tudo certinho e já aconteceu até de ficar sem energia”, diz a logista

 

Um caminhão boiadeiro passou com a porteira (divisão) levantada a noite e rompeu o cabo, do Hotel Maia, chegando inclusive derrubar o poste, deixando o Hotel, sem energia, e sem hospede o prejuízo foi grande.

 

” O caminhoneiro nem parar parou, tive de ir atrás para ver se ele assumia o prejuízo que causou, o caminhão era de carregar gado e ele deixou a divisão levantada, por isto que engatou e rompeu o fio, tive de trocar o Poste ,Fios, chamar Eletricista, caixa do padrão,  dois dias fechado,  energia ficou oscilando devido ter danificado o interruptor do padrão e esperar o pessoal vir para arrumar a fiação, inclusive fiz um Boletim de Ocorrência, vamos ver o que vai acontecer, não posso ficar no prejuízo, não é justo”.  Jolie Maia, proprietária do Hotel Maia

Veja a entrevista que fizemos ao vivo:


 

 

 

Os cabos segundo informações, estão de acordo com as normas da Amazonas Energia, inclusive a altura, não é por causa da altura dos cabos, e sim, dos caminhões e a falta de fiscalização desses caminhões. Como a transamazônica é uma BR, mas está dentro de uma cidade tem de ter normas e fiscalização  para evitar acidentes como este.

A Baixo você pode ver o BO , realizado pela Julie Maia, do Hotel Maia como o que o caminhoneiro respondeu na sua defesa na delegacia:

 

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com