Conheça o talento de Clarice Magalhães, Elisa Addor, Roberta Nistra

Este episódio do Samba na Gamboa reúne três expoentes da geração de jovens cantoras da Lapa (RJ). Clarice Magalhães, Elisa Addor e Roberta Nistra exibem seu talento de bambas e mostram a força feminina no samba. Suas apresentações são disputadas pelos amantes do gênero, que apreciam as composições lançadas pelo trio em seus projetos solo e as releituras de clássicos.

No programa, as cantoras interpretam grandes sucessos como “Samba pras moças”, “Madalena do Jucu”, “Beija-me”, “É D’Oxum”, “Resignação”, “Conto de areia” e “Mas quem disse que eu te esqueço”. Também contam sua trajetória, a importância da geração de artistas que lutou pela revitalização da Lapa e as conquistas e dificuldades das mulheres no mundo do samba. Militantes, elas fazem questão de abrir espaço para as instrumentistas em seus shows. E falam das compositoras que as inspiraram em suas carreiras.

Clarice Magalhães, Elisa Addor e Roberta Nistra já escreveram seus nomes na história das rodas de samba da Lapa. Clarice criou uma orquestra de pandeiros e transmite sua paixão pelo instrumento aos alunos. É instrumentista, pandeirista, cantora e compositora. Após tocar na Orquestra de Pandeiros Pandemonium entre 1997 e 1998, integrou o conjunto Cordão do Boitatá e o grupo Batifundo, já com Roberta Nistra e Marcello Mattos. Como pandeirista do grupo Choro na Feira, fez shows nos Estados Unidos. Também já acompanhou bambas, como Wilson das Neves. Em 2009, lançou seu primeiro disco, “Meu saravá”, com composições inéditas e regravações.

Elisa Addor comandou durante seis anos a roda de samba do Comuna do Semente, uma das mais tradicionais do Rio. Seu nome foi lançado no concurso “Jovens Bambas do Velho Samba”, no qual venceu com o grupo Cana de Litro. Em 2011, lançou seu primeiro álbum, com duas canções de sua autoria, “Janaína” e “Deixa falar” (com Valmyr de Oliveira). Participou de diversos projetos culturais do samba com o “Lapa de todos os sambas”, ao lado de três gerações de cantores, músicos e compositores de samba no CCBB-RJ.

Roberta Nistra, nascida em Vila Isabel (RJ), é cantora, compositora e instrumentista e, aos 18 anos, já integrava o grupo que acompanhava o cantor Moreira da Silva. Já compôs com bambas como Moacyr Luz, mas, antes de se firmar no mundo do samba, trabalhou como comerciária e frentista de posto de gasolina. Seu talento artístico, porém, falou mais alto. Em 2010, já comandava as rodas do Semente ao lado do violonista Fernando Temporão. Participou de projetos como o “Lapa de todos os sambas”, e do grupo Batifundo. Em 2011, lançou o álbum “Roberta Nistra”, com faixas como “Mãe África” (Paulo César Pinheiro e Sivuca), “Afoxé de Oxalá” (Luís Antônio Simas) e “Francisco de Oxum” (Lucio Sanfilippo).

Em 2012, as três cantoras apresentaram o show “Samba das meninas” em um bar da Lapa, com sucesso. Nele, interpretaram clássicos do samba e canções dos álbuns que haviam lançado.

 

Fonte: agencia Brasil /  Divulgação/TV Brasil

Barrancas Seu Portal de Notícias

Avalie esta postagem

MAIS RECENTES

Author: redação
Tags

Comentários no Facebook

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com