Covid-19: Wilson Lima defende retorno responsável e importância da educação e empregos para Amazonas crescer

Em evento que marcou a retomada da atividade turística no Amazonas, nesta sexta-feira (18/09), em Manaus, o governador Wilson Lima defendeu o incentivo à educação e à geração de empregos para que o estado cresça e enfrente desigualdades sociais e econômicas, agravadas com a pandemia da Covid-19. Ele destacou que o Governo do Estado tem adotado estratégias para a retomada gradual da economia de forma segura e sustentável.

“Ontem vi um estudo do IBGE que nos preocupa muito, com dados coletados entre 2017 e 2018, que indicam que o país ainda tem muita gente passando fome. A área mais afetada é a região norte. Para a gente combater a fome, há duas áreas importantes que a gente tem que atacar: acesso à educação e geração de emprego e renda”, ressaltou.

O governador afirmou que o Estado tem priorizado, além do fortalecimento da saúde, a execução de um plano de retomada gradual das atividades econômicas e do ensino nas escolas públicas, estabelecendo protocolos definidos pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) e demais autoridades de saúde.

“Tenho conversado com todos os setores da sociedade, fiz questão de não parar a indústria do Amazonas, de não parar o setor primário, que era importante e necessário a gente garantir segurança alimentar, precisávamos desse serviço”, lembrou.

Wilson Lima destacou, ainda, que o monitoramento de indicadores da Covid-19 mostra que há aumento de casos nas classes média e alta, que refletem no crescimento de internações na rede privada e que é resultado principalmente de aglomerações e descumprimento de regras de higienização e uso de máscara.

“A gente observa o desrespeito por parte de algumas pessoas, de aglomerações, locais que são conhecidos aqui da nossa cidade, de ações que deveriam ser implementadas e que não foram implementadas. Não é justo que se continue aberta a Ponta Negra e as escolas continuem fechadas, não é justo que baladas continuem acontecendo e as escolas continuem fechadas”, frisou ao reforçar que defende escolas abertas para reduzir desigualdades.

“Por que a rede privada está funcionando com os alunos frequentando as aulas e o aluno da rede pública, que o pai depende do serviço público, não pode colocar o seu filho na escola? Nós vamos trabalhar para dar oportunidade para aquelas pessoas que precisam”, acrescentou, ao adiantar que em breve o Estado deverá também retomar aulas presenciais do ensino fundamental.

Avanços – O governador também ressaltou o avanço na saúde, principalmente do Hospital Delphina Aziz, onde o Estado aumentou a oferta de leitos de 132 para 350, sendo 100 leitos de UTI.

“Hoje o Delphina está exclusivo para Covid. Dos leitos de UTI para Covid, há uma ocupação de 50% e de leitos clínicos, por volta de 46%, 47%. Hoje nós temos tranquilidade nas nossas portas de entrada, nos nossos pronto-socorros. Mas tudo isso resultado dos protocolos que foram implantados e das decisões acertadas que nós tomamos”, afirmou.

Fotos: Artur Castro/Secom

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com