Cuidado com o caramujo africano no seu quintal

Em Humaitá e no Santo Antônio do  Matupí (180) , Sul do Amazonas, é comum todos os dias, moradores se depararem com esse molusco, nos quintais de suas casas.

Esse caramujo pode pesar 200 gramas, e medir cerca de 10 centímetros de comprimento e 20 cm de altura. Sem predadores naturais, esses moluscos,  se procriam sem controle.

Foi introduzido no Brasil, ilegalmente, nos anos 80, no estado do Paraná, com intuito de substituir o escargot,  só que essa especie que foi importado é  venenoso. São Transmissores de sérias doenças, como parasitas nematoides, portanto esses animais apresentam grande risco para a saúde da população.

O IBAMA, proibiu a sua criação, quando fez isso,  não exigiu que fossem destruídos e às pessoas que criavam esses moluscos, liberaram os mesmos na natureza, sem tomar os devidos cuidados.

Para matar é jogar sal em cima deles sempre com cuidado e nunca toque neles.

 

Com informações do Radialista Edy Lima. DRT-AM 1823.

Mana Reichmann – jornalista DRT-AM 1116

Continue lendo

Comentários no Facebook

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com