Distrito da Realidade sofre com incêndios

Na data de 10 de agosto de 2020, um incêndio quase causa uma tragédia no Distrito da Realidade, KM 100 de Humaitá-AM – BR 319, o fogo ainda atingiu residências em uma Madeireira que está desativada.

Moradores mobilizaram-se para apagar o fogo com máquinas e um carro pipa, mas, o fogo acabou consumindo algumas residências, por sorte, não havia pessoas morando no local. As chamas atingiriam mais de 5 metros de altura e só não passou para o restante da vila pela agilidade das pessoas que prestaram socorro, ainda, contou com apoio da Guarnição da Polícia Militar, que coordenou à ação de combate ao incêndio. Moradores disseram que o fogo começou em uma propriedade próxima e espalhou rapidamente devido ao clima seco e ação do vento, não souberam informar os autores.

As queimadas são cada vez mais intensas e descontroladas nesse período de verão amazônico, é a forma mais barata e perigosa de limpar terrenos. Alguns proprietários  abusam da prática e não se importam com a segurança que devem tomar para evitar danos a  além de suas propriedades ,com isso , acabam cometendo danos  a outras propriedades e a floresta.

É possível fazer queima controlada que consiste em manejar o fogo nas áreas previamente estabelecidas no sentido de prevenir a ocorrência de incêndios. O primeiro passo é ter a autorização junto ao IPAAM ou IBAMA, com a apresentação dos seguintes documentos: CPF, identidade, título da propriedade e autorização de desmatamento, sendo, possível em alguns Estados, mediante autorização terem suporte gratuito do Corpo de Bombeiros.

De posse da autorização algumas orientações deverão ser seguidas, como:
✅Comunicar aos vizinhos o dia da queima;
✅Notificar os órgãos responsáveis sobre o dia e horário da queima;
✅Estudar as características do terreno (declividade, tamanho da área a ser queimada, teor de umidade do solo);
✅Fazer aceiros (devem medir no mínimo 3 m);
Verificar clima e horário (força e direção do vento, temperatura)
✅Instruir e preparar o pessoal que vai fazer a queima.

Entretanto, a clandestinidade e o distanciamento dos órgãos ambientais tem contribuído para o drama que todos os anos submete várias regiões do país sob fogo intenso e que tem causado prejuízos à lavouras, pecuária, florestas, especialmente na política ambiental.

Portanto, é preciso agir de forma coordenada e com planejamento estratégico para não deixar nas mãos dos grandes latifundiários, não estão preocupados com os estragos causados ao meio ambiente ou tão pouco com a imagem do país frente à opinião pública mundial! Aliás, parece que querem mesmo é ver o circo pegar fogo, pior, com a plateia dentro assistindo o show pirotécnico!

Por: Passos

Fotos: Passos

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com