Efeito Toffoli, réus da Lava Jato pedem benefício em processos

Ao menos três réus da operação Lava Jato no Rio de Janeiro encaminharam pedidos à Justiça Federal para suspensão dos seus processos. Eles se baseiam na decisão do ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli (foto), no último dia 16. As informações estão no portal G1.

Atendendo a pedido da defesa do senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) – um dos cinco filhos do presidente Jair Bolsonaro – Toffoli suspendeu temporariamente todas as investigações em curso no país que tenham como base dados sigilosos compartilhados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e pela Receita Federal.

A decisão abrange casos que estejam sendo investigados sem autorização prévia da Justiça.

A defesa de Leonardo Mendonça Andrade – assessor parlamentar acusado de ser operador financeiro do deputado eleito Marcos Abrahão – solicitou na quinta-feira (18) uma reanálise dos autos do processo pelo Ministério Público Federal (MPF). Na petição, os representantes sustentam que a ação penal está “em desacordo com aquela decisão [de Toffoli]”.

A defesa de outro réu da “Furna da Onça”, Daniel Marcos Barbiratto de Almeida – enteado e considerado operador financeiro do deputado Luiz Martins – também citando a decisão de Dias Toffoli solicitou à Justiça a revogação da prisão preventiva do cliente.

Os advogados de Almeida também pedem a suspensão e interrupção dos processos existentes “até que o plenário do Supremo Tribunal Federal se manifeste em definitivo sobre o tema de repercussão geral”.

Leia mais no G1.

 

Foto: Carlos Moura/SCO/STF

fonte: bnc

 

Continue lendo
Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *