Em carta, associação pede a Papa que influencie em investimentos na Amazônia

ONG PanAmazônia solicita ao pontífice que a Igreja reveja os verdadeiros problemas da região. Evento acontece em outubro, no Vaticano

Se antecipando à realização do Sínodo da Amazônia, tradicional reunião realizada no Vaticano, onde bispos irão discutir, em outubro de 2019, a relação da Igreja com a ecologia amazônica, a Associação PanAmazônia endereçou uma carta aberta ao Papa Francisco. Na mensagem, a ONG solicita que o pontífice reavalie a visão do clero católico sobre problemas que a associação considera como os verdadeiros vilões da região, em especial a inércia econômica.

Conforme a carta, assinada pelo diretor executivo da associação, Belisário Arce, o problema da inércia econômica condena milhões de amazônidas a uma vida precária, devido à quase inexistência de atividades econômicas. “Não há emprego nem renda para as famílias. Nas cidades amazônicas, impera a pobreza, a violência e as doenças. Nas comunidades isoladas na floresta, domina o total abandono das pessoas à própria sorte. Uma vida sem alento da qual não parece haver saída”, inicia o texto.

Segundo o texto da associação, a suposta apatia econômica da região se deve à ideologia e à pressão de organizações não governamentais e de governos dos países desenvolvidos. “Nas últimas três décadas, impuseram-nos suas agendas e seus interesses espúrios, contaminando a legislação nacional dos países amazônicos e promovendo a desinformação da opinião pública. Esse processo deixa as populações da Amazônia de mãos atadas. Uma terrível covardia”, aponta a carta.

Oportunidade

O Sínodo da Amazônia, segundo o texto da carta, pode ser uma oportunidade para a Igreja ajustar sua visão sobre temas importante para as populações amazônicas. “A igreja deveria usar sua influência para apoiar o desenvolvimento socioeconômico da Amazônia e aliviar o sofrimento de seus povos. (…) Sem prosperidade, não há esperança nem para o homem nem para a floresta”.

Ao reconhecer o trabalho exercido pela Igreja Católica em apoio às populações carentes da Amazônia, a associação PanAmazônia, por meio da carta, ressalta que, assim como a assistência aos necessitados, a região precisa também de liberdade e de investimentos.

“Respeitosamente, tomo a liberdade de sugerir que se peça aos católicos do mundo todo que invistam na Amazônia, que visitem a Amazônia. Não permita que o Sínodo da Amazônia se transforme em mais uma arma nas mãos dos algozes dos povos da Amazônia, homens e mulheres humildes que só desejam poder ter a esperança de oferecer uma vida melhor a seus filhos. Rogo-lhe que não veja esta carta como uma crítica prematura de um evento ainda a realizar-se, mas como um sincero pedido de avaliação do encaminhamento do futuro Sínodo”, conclui Belisário Arce.

Associação PanAmazônia

A Associação PanAmazônia é uma Organização Não Governamental (ONG) com sede em Manaus, que visa promover o ideal da integração e cooperação pan-amazônicas como instrumento para o desenvolvimento regional.

Operando como uma rede que une indivíduos, instituições e empresas, todos se comprometem com o ideal de fortalecimento da Amazônia por meio do estreitamento de laços e de intercâmbios em diversas áreas, envolvendo participantes dos nove estados da Amazônia brasileira e dos oito países da Amazônia continental.

Fonte https://www.acritica.com

Continue lendo

Comentários no Facebook

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com