Entidades de Assistência Técnica e Extensão Rural discutem investimentos tecnológicos

Propostas para o setor primário no Brasil

A diretora-presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Eda Oliva, participa em Brasília da 30ª Assembleia Extraordinária da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer). O objetivo é reunir todas as entidades do segmento do Brasil em busca de melhorias, investimentos tecnológicos e propostas que irão subsidiar os serviços desenvolvidos no setor primário nos próximos anos. O evento acontece nesta terça (06/08) e quarta-feira (07/08).

“A palavra-chave é reinventar a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), diante do cenário de um país que busca eficiência com otimização de recursos para o desenvolvimento sustentável das atividades rurais”, disse Eda Oliva, ao destacar que é importante essa interação com as entidades de Ater e com empresas que trabalham com o desenvolvimento de novas tecnologias como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Com a proposta de compartilhar para construir, estão sendo apresentadas tecnologias para o desenvolvimento de Ater, a exemplo da Emater 4.0 que, por meio de plataformas digitais como o Deméter, vão auxiliar e facilitar o trabalho do extensionista. A plataforma já é utilizada pela Emater de Minas Gerais e otimizou a qualificação dos processos de Ater junto aos agricultores familiares.

Ainda serão discutidas propostas para o Sistema Único de Gestão da Agricultura Familiar e projetos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para uma Ater qualificada nos próximos anos.

Parceria – Na quinta-feira (08/08), a diretora-presidente do Idam, Eda Oliva, e a gerente de Convênios, Contratos e Acordos de Cooperação Técnica do Idam, Quênia Barros, que também participa da Assembleia, deverão se reunir com o secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke, para tratar de assuntos relacionados a novas possibilidades de convênios para agricultores familiares e produtores rurais do Amazonas, além de tratativas para implementação do Convênio do Médio Produtor.

No Amazonas, já está em andamento o Convênio 051/2013, para pesca e piscicultura, firmado entre o Idam e Mapa. Ao todo, serão beneficiadas 800 famílias rurais com investimentos de mais de R$ 719 mil em qualificação e profissionalização.

Para Quênia Barros, responsável pelo Convênio, o objetivo é fortalecer e aprimorar os serviços de Ater junto aos piscicultores e pescadores do Amazonas. “A parceria com o Mapa vai estimular a integração nos aspectos tecnológico, organizacional e ambiental no setor produtivo para a pesca e piscicultura, que são atividades que apresentam potencial no estado”, destacou.

O projeto contempla os municípios de Manaus, Presidente Figueiredo, Manacapuru, Careiro Castanho, Rio Preto da Eva, Autazes e Itacoatiara com a prestação de Ater visando o aumento sustentável da produção, produtividade e qualidade do pescado.

FOTOS: Divulgação /Idam

Continue lendo
Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com