Espírito Santo recebe 22 mil doses antecipadas da tríplice viral para reforçar imunização

Ministério da Saúde ainda autorizou a reposição de 20 mil doses da vacina contra o sarampo, que são destinadas as crianças de 6 a 11 meses de vida e devem chegar até o final de agosto no ES.

Na última sexta-feira (16), o Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo, recebeu 22 mil doses da vacina tríplice viral referente à rotina (prevista no calendário de imunização), para população de 1 a 49 anos. De acordo com a Secretaria, essas, são doses antecipadas da segunda quinzena de agosto.

Além das 22 mil doses antecipadas, o Ministério da Saúde, por meio do Sistema de Insumos Estratégicos em Saúde (SIES), autorizou também a reposição de 20 mil doses da vacina referente à ampliação da vacinação na Grande Vitória para crianças de 6 a 11 meses de vida. As vacinas ainda serão distribuídas entre os municípios, o Estado aguarda a data de chegada, que tem previsão de ocorrer até o final de agosto.

Ao todo, o estado conta com mais de 40 mil doses da vacina, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

Dados

De acordo com a Sesa a atualização das notificações será divulgada no próximo boletim epidemiológico de sarampo nesta quarta-feira (21). No momento, os dados permanecem: 74 notificações de casos suspeitos de sarampo, desses, 70 casos foram descartados, três estão em investigação e um caso foi confirmado.

Se engana quem pensa que o único sintoma do sarampo são manchas vermelhas pelo corpo. A doença que é infectocontagiosa, apresenta quadro parecido com o da gripe. Conhecido como sintomas catarrais, outros sinais podem ser coriza, espirro, tosse, conjuntivite e febre acima dos 38°C, segundo alerta do infectologista Carlos Fortaleza.

O médico comenta que a doença tem um longo período de incubação, portanto se manifesta de uma a duas semanas depois de contraído e podem ter duração de seis a oito dias. “O grande problema é que dois a três dias antes dos sintomas aparecerem a pessoa já está transmitindo o sarampo”.

Em relação as pintas vermelhas, elas realmente são típicas da doença. Geralmente são um pouco elevadas, não coçam e aparecem primeiramente na face, migrando depois para o restante do corpo, como braços e pernas.O sarampo deixa a pessoa acamada.

Contágio

Diferentemente da gripe, que é transmitida por gotículas de saliva, o sarampo se dissemina pelo chamado aerosol, que são partículas muito pequenas de saliva com alcance maior que as gotículas, e é altamente contagiosa.

O maior risco de proliferação do sarampo, segundo o médico, são locais onde há aglomerações, como escolas, transporte público e shoppings. Mas ele ressalta que quando há um caso suspeito da doença é feito o chamado bloqueio vacinal, que consiste na imunização de todas as pessoas daquele meio.

Lista das doenças imunopreveníveis

– Tuberculose e vacina BCG

– Poliomielite

– Hepatite B

– Difteria, Tétano e Coqueluche

– Haemophilus influenzae tipo B (Hib)

– Pneumococo

– Rotavírus

– Meningococo

– Sarampo, Caxumba e Rubéola

– Varicela

– Hepatite A

– Influenza – Gripe

– Febre Amarela

– Papilomavírus Humano – HPV

– Raiva

– Febre tifoide

– Cólera e diarreia do viajante

https://folhavitoria.com.br

Continue lendo

Comentários no Facebook