Governo do Estado realiza força-tarefa para credenciar agricultores

No Programa de Aquisição de Alimentos

Programa tem disponíveis R$ 8,5 milhões para o Amazonas neste ano

O Governo do Amazonas, por meio das Unidades Locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam), está realizando uma força-tarefa para o credenciamento dos agricultores nos municípios no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). O prazo para envio de propostas ao Edital de Chamamento Público nº 01/2020 da iniciativa, que neste ano tem disponíveis R$ 8,5 milhões para todo o estado, encerra-se na quarta-feira (29/07). As propostas serão encaminhadas à Sepror, responsável pela execução do programa no estado.

No município de Manaquiri, o Idam local já conseguiu credenciar no programa 68 agricultores familiares, segundo informou o gerente local do Idam, Ricardo Sobreira. De acordo com o gerente, cada agricultor pode comercializar até R$ 6,5 mil em produtos da agricultura familiar por meio do programa, a exemplo da agricultora familiar, Leandra de Araújo, da Comunidade Costa do Barroso, que encaminhará uma proposta no valor de R$ 6.499,30.

“Se aprovada a proposta, ela irá fornecer ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) 200 quilos de abobrinha, 500 quilos de melancia, 700 quilos de milho e 600 quilos de abóbora cabocla, sem falar nos outros que também podem ser aprovados. É uma grande oportunidade para o agricultor de vender seus produtos a preço justo, sem a figura do atravessador, já que o programa também se apoia no escoamento”, destacou o gerente.

Outros municípios que estão com propostas prontas para encaminhamento pelas Unidades Locais do Idam são Urucará, com 32 credenciamentos, Humaitá (29), Boa Vista do Ramos (25), Canutama (19), Careiro da Várzea (19), Atalaia do Norte (17), Anamã (15), Codajás (12), entre outros.

Critérios – Para participar do programa, o agricultor deve procurar a Unidade Local do Idam do seu município munido dos seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência, Cartão do Produtor Primário (CPP) e Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Vale destacar que os produtos a serem comercializados precisam ser oriundos da agricultura familiar, e os documentos precisam estar atualizados para a participação do agricultor no processo seletivo.

FOTO: Divulgação/Idam

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com