Hospital de Humaitá terá Sala Vermelha implantada pela Susam

Dentre as melhorias propostas pela Secretária de Estado de Saúde (Susam) ao município de Humaitá está a implantação de uma sala vermelha – cuidados semi-intensivos – no Hospital Dra. Luiza Conceição Fernandes que deve ser entregue no mês de maio.

A informação foi dada pelo secretário executivo adjunto de Atenção Especializada do Interior (SEA), Cássio Espírito Santo, durante visita ao município, nesta segunda- feira (15/04).

A Sala Vermelha é um espaço do hospital onde são atendidos pacientes que necessitam de cuidados e vigilância intensivos enquanto aguardam definição do diagnóstico, uma cirurgia ou transferência para outra unidade mais especializada.

“Para o Hospital de Humaitá, vamos montar uma sala vermelha para estabilizar os pacientes, a fim de que possam ser removidos para Porto Velho”, disse Cássio. O Amazonas tem um acordo com o Estado de Rondônia que prevê o atendimento de pacientes mais graves do sul do Estado em hospitais de Porto Velho.

Para a diretora do hospital, Laura Cruz, a sala irá proporcionar melhor atendimento aos pacientes. Segundo ela, em média, por mês, são realizadas de cinco a dez remoções de pacientes em estado grave. “Com a Sala Vermelha, eu consigo segurar esse paciente até que tenha um leito em Porto Velho ou mesmo removê-lo para Manaus”, contou Laura.

Recursos – O secretário da SEA Interior destacou o fortalecimento dos municípios polos do Amazonas que prestam apoio no atendimento às localidades vizinhas, o que inclui Humaitá.

“A gente está discutindo junto ao Ministério da Saúde a regionalização, um desenho melhor das regiões de saúde, verificar novas formas de financiamento, melhorar o financiamento para atender essas populações”, declarou Cássio.

Para a melhor distribuição dos recursos ao interior do Estado, Cássio ressaltou que será necessária a atualização da Programação Pactuada Integrada (PPI) que não é realizada desde 2005.

O secretário municipal de Saúde de Humaitá, Cleomar Scandolara, elogiou a iniciativa de Cassío, e que o recurso ajudará o município a investir mais em alta é média complexidade.

“Esse reajuste na PPI vai trazer mais recursos, fazendo com que a gente consiga investir mais na alta e média complexidade. Isso que a gente precisa, colocar Humaitá realmente como polo, porque a gente é um polo no papel, mas falta ser um polo financeiramente, para receber mais recursos e poder ofertar mais serviços para a população”, declarou o secretário municipal.

Além da Sala Vermelha e do reajuste dos recursos, o secretário da SEA Interior informou que já estão em processo de aquisição equipamentos hospitalares para as cidades do interior, de acordo com as demandas.

“A gente vem levantando a necessidade de equipamentos, a necessidade de recursos humanos e vem otimizando a melhoria da qualidade dos insumos da Cema (Central de Medicamentos) que são enviados aos municípios do interior”, disse Cássio.

Assistência primária – Cássio também visitou três Unidades Básicas de Saúde (UBS) para avaliar o funcionamento do serviço de Atenção Básica no município.

“A proposta do governo Wilson Lima para o ano que vem é implantarmos um piso de Atenção Básica estadual para ajudar os municípios e os prefeitos. Porque a gente sabe que a Atenção Básica resolve 80% dos problemas da população do município”, pontuou o secretário executivo adjunto.

Cirurgias – O Hospital Dra. Luiza Conceição Fernandes realizou no último fim de semana um mutirão de cirurgias de catarata que contabilizou 108 procedimentos, por meio de uma parceria entre a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a prefeitura.

“Ao longo do ano de 2018, nós fizemos várias consultas oftalmológicas e dessas consultas nós levantamos a necessidade do total de 89 cirurgias de catarata. Neste fim de semana, realizamos 108 de catarata e 10 de pterígio”, contou a diretora da unidade, Laura Cruz.

Secretaria de Estado da Saúde – SUSAM

Continue lendo