Já pensou o que tem a ver a cegonha com bebês?

É muito comum vermos em filmes, em peças de teatro, na literatura e principalmente nos desenhos animados que são as cegonhas que trazem os bebês recém-nascidos aos papais e às mamães. A imagem do grande e desengonçado pássaro segurando um pano no bico contendo um infante indefeso, que geralmente fica quietinho até que seja retirado da cobertura, sempre toca o coração das pessoas.

Mas o que essa ave tem a ver com a geração das crianças? Você alguma vez em sua vida já se questionou sobre a origem desse mito ou mesmo quem acreditou pela primeira vez que uma cegonha seria a responsável pelo preenchimento dos lares? Será que a ciência consegue explicar essa relação?

Notável coincidência

Acontece que o folclore de algumas culturas acredita que a movimentação das cegonhas pode estar associada a eventos que acontecerão no futuro. Assim, os diferentes tipos de movimentos que são realizados por elas certamente indicam que uma determinada coisa está para acontecer.

Principalmente em países ocidentais, acreditava-se que, se alguém visse uma cegonha no telhado de uma casa, aquele lar certamente estaria prestes a receber a chegada de uma nova vida. Por essa razão, a imagem específica dessas aves foi associada ao nascimento dos bebês — ou que os recém-nascidos seriam trazidospelas cegonhas.

Ao que parece, essa crença surgiu em alguns pequenos vilarejos na Holanda. Como a população do local foi aumentando, a quantidade de casas que foram construídos no entorno da vila também seguiu a mesma crescente. Com isso, existiam mais telhados para que as cegonhas — aves comuns na região — fixassem pouso durante seus passeios diários.

Se o número de habitantes de um local aumenta, podemos presumir que os nascimentos também são mais comuns, ou seja, existem mais bebês. E assim a conclusão que o povo daquela pequena vila chegou foi que as cegonhas pareciam estar trazendo as crianças aos casais.

Claro que há outras teorias para essa origem, como uma que atribui o fato ao interior da Alemanha, afirmando que a relação é proveniente de uma denominação de duplo sentido que a cegonha recebeu devido a uma semelhança nominal com uma “gíria” da época para o apêndice masculino.

Agora você já pode explicar para as crianças a origem dessa relação quando elas virem o enorme pássaro branco em algum desenho.

Fonte: The Straight Dope /  imagem: Reprodução/Shutterstock

Barrancas Seu Portal de Notícias

Avalie esta postagem

MAIS RECENTES

Author: redação
Tags

Comentários no Facebook

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com