Na renuncia Eduardo Cunha chora

O deputado Eduardo Cunha, afastado da presidência da Câmara desde o dia 5 de maio, renunciou ao cargo na casa hoje (7). O peemedebista apresentou uma carta e chegou ao chorar ao fazer o anúncio.

“A Câmara está acéfala”, disse Cunha. “Estou pagando um preço alto por ter iniciado o processo que deu origem ao impeachment”, afirmou.

O peemedebista disse que vai continuar defendendo sua inocência e acusou a Procuradoria-Geral da República de agir com seletividade abrindo inquéritos e apresentando denúncias com o intuito de desgastá-lo como presidente da Câmara.

A renúncia não vem de modo inesperada. Aliados do deputado vinham dizendo que a situação dele e a pressão pro sua renúncia haviam se intensificado

A decisão de deixar o cargo em definitivo teria sido tomada por Cunha na noite de quarta (6), após a divulgação do voto de Ronaldo Fonseca (Pros-DF) na Comissão de Constituição e Justiça. Segundo pessoas próximas a ele, seu plano passa a ser o de tentar reverter votos na CCJ para voltar o caso ao Conselho de Ética e, lea, tentar ao menos preservar o seu mandato.

Com a renúncia à Presidência da Câmara, Cunha acredita que pode tentar reverter votos na CCJ para fazer o caso voltar ao Conselho de Ética e, quem sabe, salvar seu mandato. O deputado Rogeerio Rosso (PSD-DF) é apontado como o nome mais provável para suceder Cunha na presidência da Câmara.

fonte: yahoo / Imagem: AP/Eraldo Peres

Barrancas Seu Portal de Notícias

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com