Operação Amazônia em Humaitá-AM

Neste domingo encerrou oficialmente a Operação Amazônia em Humaitá-AM, após duas semanas de intensas atividades do Exercito Brasileiro no município, sob o comando do General Luciano Batista de Lima, Comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva.

 

Ao iniciar a Operação, o Comandante Militar da Amazônia, Gen Theóphilo, esteve na cidade acompanhando as ações da Tropa e se dirigiu à imprensa em uma coletiva realizada nas instalações do 54o Batalhão de Infantaria de Selva, oportunidade que abordou detalhes do grande treinamento militar.

 

Em outra atividade de grade vulto, no dia 15 de setembro, terça-feira, foi realizado o Tiro das Armas Coletivas da Operação Amazônia com emprego de munição real de diversos calibres, incluindo explosivos. O objetivo foi manter o adestramento no manejo de qualquer armamento, verificar o desempenho do armamento , bem como a capacitação das guarnições na execução e na condução do tiro.

 

Inserida no contexto da Operação, foi possível realizar algumas Ações Cívico Sociais (ACISO), com destaque para desobstrução de via pública, limpeza de ruas e reforma de um campinho de futebol para as crianças da comunidade.

 

 

Em outra atividade relevante, foi realizada uma reunião de Coordenação da Operação Verde Brasil 2 no Sul do Amazonas, com a presença de autoridades civis e militares da região, os quais foram recepcionados pelo Gen Lima, Cmt 17a Bda Inf Sl e pelo Cel Galdino, Cmt 54o BIS. Na oportunidade foi apresentado o App Guardiões da Amazônia pelo seu desenvolvedor, Mário Fraga, servidor civil da 17a Bda Inf Sl.

 

Entrevista ao vivo com o General Lima:

A Operação Amazônia foi um grande treinamento militar sob coordenação do Comando Militar da Amazônia (CMA), que na área da 17ª Brigada de Infantaria de Selva foi realizado na região urbana e rural de Humaitá, AM, no período de 8 a 20 de setembro.

Banda do 54ºBIS,

No último domingo, dia 20 de setembro, encerrando a Operação AMAZÔNIA, a 17ª Brigada de Infantaria de Selva com a realização de um salto de paraquedistas militares no aeroporto de Humaitá, AM. A ação final da Operação contou com o lançamento, em duas levas, de 17 militares das Forças Especiais do Exército Brasileiro, oriundos de Manaus, AM, que saltaram na modalidade Salto Livre, com aproximadamente 50 segundo de queda livre antes de abrirem os paraquedas.

A atividade foi acompanhada de perto pelo Comandante da 17 ª Brigada, Gen Lima, que esteve embarcado na aeronave de asa rotativa, helicóptero Black Hawk, do 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º BAvEx), a qual pousou no aeroporto, bem próximo à população, para embarcar a segunda leva de  paraquedistas. A aeronave atingiu 14mil pés para o lançamento, o que corresponde a aproximadamente 4,3 quilômetros de altitude.

A população presente, de todas as idades, pôde acompanhar e ao mesmo se encantar com os paraquedistas.

Além do salto, o 54º Batalhão de Infantaria de Selva (54º BIS) proporcionou apresentação da Banda de Música para divertimento de todos que compareceram e, por fim, as crianças receberam exemplares da revista “Recrutinha” e puderam tirar fotos com os paraquedistas.

 

 

Considerado primeiro evento dessa natureza na cidade, a demonstração dos paraquedistas foi uma forma de demonstrar toda a gratidão dos militares ao povo humaitaense, que com sua hospitalidade tão bem receberam e acolheram os cerca de 800 militares da Brigada ao longo da Operação.

 

Queremos ressaltar e admiramos que o tratamento dado através do Tenente -Coronel Paixão para a imprensa local foi o mesmo para as grandes mídias, parabenizamos a comunicação da operação.

Sem dúvida a Operação Amazônia, foi de grande importância , não somente pelo treinamento dos militares que é de suma importância, mas também para a integração da população com nosso Exército na Amazônia.

 

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com