Operação Maus Caminhos, Versão baré da Lava Jato

É  um duro golpe na corrupção histórica no Amazonas

Deflagrada há dois anos, a operação da Política Federal denominada “Maus Caminhos”, uma espécie de versão baré da Lava Jato, vem enchendo o povo amazonense de esperança no fim da impunidade histórica no Estado, com a prisão de figuras públicas e privadas até então inatingidas pelas mãos da Polícia e da Justiça Federal.

Dados preliminares indicam que a roubalheira do dinheiro público federal destinado à Saúde pode chegar a um bilhão de reais.

Enquanto a quadrilha enriquecia e esbanjava milhões de reais, a população pobre morria nas filas dos hospitais insalubres e sem estrutura, pessoas sofrendo com dores horríveis  em cadeiras de plásticos ou no chão, sem remédios e os corruptos tomando vinhos de 24 mil reais.

Entre os que mais pilharam os cofres do Estado está o empresário Sérgio Bringel, dono do Grupo Bringel.

Há mais de 20 anos, o Grupo mantém contratos milionários com o Governo do Amazonas

Preso na quinta-feira da semana passada, na ‘Operação Cashback’, deflagrada pela Polícia Federal, Sérgio Bringel ganhou liberdade nesse domingo. Ele e mais três.

A ordem de soltura foi expedida pela desembargadora Maria do Carmo Cardoso, corregedora do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

A Operação Cashback é desdobramento da Operação Manaus Caminhos, que investiga desde 2016 o desvio de milhões da Saúde no Amazonas.

A população espera que nenhum ligado diretamente ou indiretamente com esse genocídio esteja no governo eleito do Amazonas.

Fonte: porta zacarias

Barrancas  Seu Portal de Not´cias

Continue lendo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com