Os sentimentos de desespero diminuem com a idade

Os sentimentos de desespero diminuem com a idade

Um estudo revelou como quatro dimensões da personalidade propostas pela teoria de Erik Erikson evoluem ao longo do tempo. As conclusões nos permitem começar a considerar a chegada da meia-idade como um estágio atrativo do nosso ciclo de vida.

A passagem de tempo deixa uma marca profunda em todos nós. Ficar mais velho a cada ano é um jogo em que parecemos perder… enquanto ganhamos. Um estudo recente analisou como quatro dimensões da personalidade evoluem com a idade. De todas elas, os sentimentos de desespero foram os primeiros a diminuir.

As quatro dimensões da personalidade estudadas nesse estudo foram a generatividade, a estagnação, a integridade do ego e o desespero. Essas quatro dimensões provêm da teoria da personalidade de Erik Erikson e se referem aos extremos de dois dos oito estados psicossociais propostos por ele.

Esses dois estados psicossociais correspondem aos dois últimos estágios da vida.

Cada estágio da vida é caracterizado por uma série de conflitos que devemos enfrentar para o nosso próprio desenvolvimento pessoal. Entre 40 e 60 anos, o conflito ocorre entre a estagnação e a generatividade. A integridade do ego e o desespero, por outro lado, correspondem ao estágio a partir dos 60 anos.

Vejamos em que consiste cada dimensão, o que as caracteriza e as conclusões alcançadas por este estudo, conduzido por uma equipe de psicólogos liderada por Nicky J. Newton e Elisabeth A. Wanderwater e publicado no Journal of Research in Personality.

Mulher madura olhando pela janela

Generatividade e estagnação

A generatividade é a dimensão da personalidade relacionada ao grau de participação ativa na construção de um futuro saudável. Essa dimensão da personalidade desenvolve atitudes de compreensão e consideração para com os outros.

É a que permite ver o centro dos problemas além das aparências, e que oferece conselhos a partir da sabedoria adquirida com o tempo.

Por outro lado, a estagnação refere-se à falta de crescimento pessoal e desenvolvimento dessas habilidades geradoras. Caracteriza-se por uma baixa tolerância à frustração e um gerenciamento deficiente da incerteza e de questões que requerem uma análise complexa.

Integridade do ego e desespero

Nesse estágio de vida, integridade do ego é a capacidade das pessoas de se recuperar da adversidade. Em outras palavras, refere-se à resiliência. Caracteriza-se por sentimentos de satisfação com a vida, o que é um ponto de partida para que a pessoa mostre um bom autocontrole.

A dimensão do desespero, por outro lado, está vinculada à falta de integridade do ego. Está associada a sentimentos de desespero, à sensação de que a vida não tem sentido. O desespero nos torna hostis em relação aos outros e a situações que não são compreendidas.

O estudo

166 mulheres com idades entre 43 e 72 anos participaram do estudo, que foi realizado em quatro fases ao longo de 28 anos (1986-2014). A pesquisa consistiu em registrar as quatro dimensões da personalidade das quais já falamos durante esse período.

Os dados mostraram um aumento constante nas dimensões de generatividade e de integridade entre as idades de 43 a 70 anos. A estagnação, no entanto, alcançou seus níveis mais altos ao se aproximar dos 60 anos, para então iniciar uma queda até os 70 anos.

Por último, a dimensão do desespero foi a primeira a atingir o seu ponto mais alto, manifestado em idades mais precoces, a partir dos 50 anos. No entanto, os sentimentos de desespero diminuíram drasticamente entre as idades de 60 e 70.

Mulher mais velha falando ao telefone

Sentimentos de desespero

Os sentimentos de desespero e de estagnação parecem retroceder com o tempo, enquanto emoções positivas parecem ganhar mais relevância. Durante o último ciclo de vida das mulheres do estudo, os sentimentos de desespero diminuíram como resultado de um aumento na integridade do ego.

A estagnação também diminuiu mais tarde, enquanto a generatividade e a integridade se mantiveram constantes ou aumentaram ao longo do tempo.

Parece que essa diminuição da estagnação também está relacionada a um novo senso de desenvolvimento pessoal gerado pela integridade do ego.

Esses resultados nos enchem de esperança. Parece que uma boa resolução de conflitos nos últimos estágios da vida pode gerar uma redução considerável nos sentimentos de desespero e um aumento significativo das dimensões positivas da personalidade.

Por tudo isso, talvez devêssemos começar a encarar o estágio da meia-idade com entusiasmo, com um sentido mais profundo.

https://amenteemaravilhosa.com.br

Continue lendo

Comentários no Facebook

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com