‘Peixe no Prato’ leva 2,5 toneladas de pescado a preços populares ao bairro Alvorada

“Governador Wilson Lima acompanhou a terceira edição do programa”

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Produção Rural (Sepror), realizou neste sábado (30/11) a terceira edição do programa ‘Peixe no Prato’, com a venda de 2,5 toneladas de peixes a preços mais baixos que o de mercado. O governador Wilson Lima esteve no local das vendas, no estacionamento atrás do Centro de Convenções do Amazonas (Sambódromo), no bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus.

Resultado de imagem para Peixe no Prato’ leva 2,5 toneladas de pescado a preços populares ao bairro Alvorada

Além do peixe a preços populares, foram colocadas à venda 1.500 sacolas de verdura com itens da agricultura familiar, como cheiro verde, limão, maxixe e pimenta de cheiro.

“Esse é um projeto que estamos fazendo, a cada 15 dias em um bairro diferente de Manaus, para garantir a segurança alimentar daquelas populações mais vulneráveis e aqui estamos oferecendo produtos de qualidade com preço bem mais em conta do que o de mercado, porque nós estamos indo diretamente ao produtor, ao pescador artesanal, fornecendo o caminhão, o gelo, para que esse produto possa chegar direto do produtor. Hoje estamos trazendo pescado dos municípios de Iranduba, Careiro Castanho e Rio Preto da Eva, tudo de viveiro, de criadores”, afirmou Wilson Lima durante a visita.

Resultado de imagem para Peixe no Prato’ leva 2,5 toneladas de pescado a preços populares ao bairro Alvorada

O governador ressaltou que o programa tem o objetivo de valorizar o trabalho que é feito pelos piscicultores e facilitar a vida das pessoas que mais precisam de alimento. Nesta terceira edição, a população pôde adquirir três tambaquis curumins por R$ 5; tambaqui roelo de 2,5 quilos por R$ 20 a unidade, e tambaqui roelo de 3 quilos por R$ 25 a unidade, in natura.

Realizado em um bairro diferente a cada edição, o Programa Peixe no Prato tem como estratégia garantir apoio logístico para que proprietários de embarcações de pesca, pescadores, manejadores e piscicultores ofereçam seu produto diretamente ao consumidor.

Entre os objetivos do programa estão: garantir acesso ao pescado a um preço justo, reduzir o desperdício de peixe, garantir segurança alimentar para pessoas em vulnerabilidade social, melhorar a renda para o pescador artesanal e o agricultor familiar e estimular o consumo do produto.

As primeiras edições aconteceram nos dias 1º e 12 de novembro nos bairros Cidade de Deus e Jorge Teixeira, respectivamente.

*Fotos:* Diego Peres/Secom

Continue lendo

Comentários no Facebook

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com