Presidente do Detran-AM prospecta recursos federais, em Brasília, para o programa de Interiorização do Trânsito no Amazonas

Aproveitando a ida a Brasília para participar do Encontro Nacional dos Detrans, o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Rodrigo de Sá Barbosa, esteve com parlamentares da bancada amazonense. Ele foi apresentar o “Programa de Interiorização do Trânsito no Amazonas” (Pitram) e tentar obter recursos federais para apoiar as ações propostas.

A primeira parada foi no Senado Federal, com o senador Omar Aziz (PSD), presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O parlamentar que, além de já ter sido governador do Amazonas, também foi secretário de Segurança Pública e recebeu com entusiasmo o programa do Detran-AM.

“Eu vou me reunir com a bancada para tentar ajudar na destinação de recursos para esse programa, principalmente pela carência em nosso interior, onde a maioria dos condutores não possuem habilitação”, prometeu Aziz.

Do Senado, o diretor-presidente do Detran-AM seguiu para a Câmara dos Deputados, onde esteve com o deputado federal Marcelo Ramos (PL). O parlamentar também prometeu se empenhar na obtenção de recursos federais para a implementação do programa. “Eu vejo com bons olhos esse programa. Acho que é possível obtermos recursos, principalmente para a aquisição de veículos adaptados para os PCDs (Pessoas com Deficiências)”, disse Ramos.

O diretor-presidente do Detran-AM ainda esteve com os assessores do deputado federal Capitão Alberto Neto, do Republicanos, que ainda estava em Manaus.

O programa – A aquisição de veículos adaptados para as pessoas com deficiência realizarem as aulas e os exames práticos de direção é apenas um dos projetos inseridos no Programa de Interiorização do Trânsito no Amazonas.

O programa traz oito projetos que vão impactar não só as pessoas em Manaus, mas, principalmente, no interior do estado, dentre eles, a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) social e a Escola Pública de Trânsito (EPT).

“Só com o projeto da CNH social nós pretendemos atingir mais de 20 mil pessoas em dois anos. Isso é dar cidadania àquelas pessoas de baixa renda que, notadamente, não têm dinheiro para tirar sua carteira de habilitação”, defendeu o diretor-presidente do Detran-AM.

Os projetos contidos no programa irão atender as áreas de sinalização viária, educação de trânsito, processo de formação gratuita de novos condutores e processos de qualificação de condutores profissionais, como mototaxistas e motofretistas.

Mototaxistas – Um dos projetos inseridos no Pitram e que depende apenas da aprovação de um Projeto de Lei do Governo do Estado, o qual será enviado à Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), prevê a capacitação de mototaxistas e motofretistas de forma totalmente gratuita.

Atualmente, essa capacitação custa R$ 220, mas praticamente nenhum condutor, no interior do estado, que atua sobre duas rodas possui o curso de mototaxista ou motofretista.

Além da CNH social e dos cursos gratuitos de capacitação para esses profissionais, o Governo do Estado, por meio do Detran-AM, pretende contemplá-los com coletes e capacetes. Parte dos recursos para obter esses equipamentos de segurança seria oriunda de emendas parlamentares federais.

“A realidade de nosso interior é que quase todas as pessoas que trabalham como mototaxista ou fazendo entregas nem CNH possuem. Além disso, o uso de equipamentos de segurança por motociclistas, nos municípios, é muito baixo. Por isso, quando nós levamos esse programa ao governador Wilson Lima, ele abraçou a ideia para que o Estado, por meio do Detran Amazonas, leve cidadania ao nosso interior e, principalmente, promova a segurança no trânsito, salvando vidas”, afirmou Rodrigo de Sá Barbosa.

FOTOS: Divulgação/Detran-AM

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com