Que País é esse que reduz pena de em estuprador em serie de 29 para 3 anos

‘Perdi totalmente minha segurança de andar na rua’, diz vítima após decisão.
Homem atacava adolescentes no bairro Dona Clara em 2013.

Um homem condenado por uma série de estupros no bairro Dona Clara, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, teve a pena reduzida de 29 anos de reclusão para três anos e quatro meses em regime aberto nesta semana pela Justiça de Minas Gerais. Os crimes de Marcel Barbosa dos Santos foram desvendados e ele foi preso em 2013. A condenação foi proferida em 2014.

Uma das vítimas, que não terá o nome divulgado, afirmou ao G1 que agora teme pela segurança. “Perdi totalmente minha segurança de andar na rua”, disse.

Para ela, a decisão da Justiça desta semana foi “falha” e favoreceu a impunidade. “Eu achei um absurdo tudo que aconteceu e da forma que aconteceu”, comentou sobre a redução da pena. Na época do crime, a vítima era adolescente, hoje, já adulta, ela afirmou que nunca teve nenhum tipo de auxílio.

O assistente de acusação Thiago Lenoir disse ao G1 que vai recorrer da decisão. A defesa de Santos não foi localizada.

O Tribunal de Justiça não vai se pronunciar sobre o caso, pois, o processo, por ser relacionado a estupro, corre em segredo de Justiça. De acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), o homem permanecia preso na tarde desta sexta-feira.

O caso
Santos morava no bairro Jaraguá, também na Região da Pampulha. Ele trabalhava em uma empresa de logística em Contagem, na Região Metropolitana, e confessou os crimes. Segundo a Polícia Militar (PM), ele cometia os estupros usando um capacete e pilotando uma motocicleta, principalmente nas primeiras horas da manhã.

De acordo com relatos do próprio acusado, ele acariciava as partes íntimas das meninas e das jovens, o que é considerado estupro. “Eu confessei que eu parava a moto e fazia isto, passava a mão nas mulheres”, relatou quando foi preso em 2013. Ele disse ainda que vinha tendo esta atitude por causa de um trauma de infância, quando um primo o molestava.

Em novembro do ano passado, a Polícia Civil divulgou que Santos havia sido indiciado por 14 crimes. De acordo com o advogado Felipe Arja, nem todos os casos resultaram em acusação pela Justiça.

 

 

Fonte: G1

Continue lendo

Comentários no Facebook

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com