Reforma vai gerar economia de R$ 1,236 trilhão em 10 anos, diz governo

Reforma vai gerar economia de R$ 1,236 trilhão em 10 anos, diz governo

O novo número foi divulgado hoje (25) pelo Ministério da Economia, ao apresentar o impacto detalhado da proposta de reforma

A economia prevista pelo governo com a reforma da Previdência pode chegar a R$ 1,236 trilhão, em 10 anos. O novo número foi divulgado hoje (25) pelo Ministério da Economia, ao apresentar o impacto detalhado da proposta de reforma.

O impacto de mudanças na aposentadoria rural será de R$ 92,4 bilhões e a urbana, R$ 743,9 bilhões, em 10 anos.

As mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BCP) são de R$ 34,8 bilhões, e no abono salarial, de R$ 169,4 bilhões.

Alíquotas

As mudanças nas alíquotas do regime geral urbano vão gerar maior despesa para o governo.

Segundo o secretário de Previdência, Leonardo Rolim, mesmo com a previsão negativa de R$ 28,4 bilhões, o governo optou pelas novas regras para tornar o sistema mais justo.

“Uma das principais premissas da Nova Previdência é quem ganha mais paga mais, quem ganha menos paga menos. Hoje o nosso regime faz o inverso”.

Outro item que gera prejuízo na proposta é chamado de “outros” (- R$ 8,2 bilhões) e refere-se aos auxílios doença, maternidade e reclusão, por exemplo.

DETALHAMENTO               10 anos (R$)    Percentual

 

RGPS (Total)                                807,9 bi

 

RURAL                               92,4 bi      7,5%

 

Aposentadoria por Idade       66,4 bi      5,4%

 

Pensão por Morte                26,1 bi      2,1%

 

URBANO                            743,9 bi     60,2%

 

Aposentadoria por Idade       128,0 bi     10,4%

Aposentadoria

por Tempo de Contribuição   432,9 bi     35,0%

 

Tempo de Contribuição        363,4 bi      29,4%

 

Professor                           12,0 bi        1,0%

 

Especial                            57,6 bi        4,7%

 

Aposentadoria

por Invalidez                      79,4 bi        6,4%

 

Pensão por Morte              111,7 bi       9,0%

 

Outros                               -8,2 bi        -0,7%

 

Novas Alíquotas

de Contribuição                  -28,4          -2,3%

 

RPPS União (Total)                       224,5 bi

 

Redução de Despesa         155,4 bi      12,6%

 

Aumento da Receita           41,4 bi        3,3%

 

Novas Alíquotas

de Contribuição                  27,7 bi        2,2%

 

BPC/Loas Idoso                 34,8 bi        2,8%

 

Focalização

do abono salarial                169,4 bi      13,7%

 

TOTAL                               1.236,5 tri   100,0%

Fonte https://www.acritica.com

Continue lendo
WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com