Wilson Lima anuncia retorno das aulas presenciais nas escolas estaduais na Região Metropolitana de Manaus

O governador Wilson Lima anunciou, nesta terça-feira (17/11), que as aulas presenciais nas escolas da rede pública estadual de ensino serão retomadas, no próximo dia 23 de novembro, em 12 municípios da Região Metropolitana de Manaus. Ao todo, 50 mil alunos retornam às salas de aula de maneira híbrida e com todos os protocolos de prevenção e segurança estabelecidos pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

O anúncio ocorreu durante assinatura de convocação de 96 profissionais aprovados no concurso público da Seduc, realizado em 2018. O governador afirmou que o retorno das aulas no interior será gradual e vai obedecer aos critérios e dados epidemiológicos da FVS referente à Covid-19, em cada calha de rio no estado.

“Vamos começar a partir de segunda-feira o retorno das aulas presenciais na Região Metropolitana de maneira híbrida, assim como está acontecendo na capital. No interior as aulas também não pararam, e em alguns municípios onde houve dificuldade de internet e falta de sinal de televisão para participar do programa ‘Aula em Casa’, os professores deram um jeito de fazer com que o material chegasse aos nossos alunos para que eles tivessem acesso às atividades letivas. Esse retorno em nosso interior vai levar em consideração a situação de cada calha de rio e os casos da Covid para que possamos efetivamente garantir esse retorno presencial”, destacou o governador.

Os 12 municípios onde a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) vai retornar as aulas presenciais são: Itacoatiara, Manacapuru, Novo Airão, Iranduba, Rio Preto da Eva, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Autazes, Presidente Figueiredo, Silves, Itapiranga e Manaquiri.

Segurança – A Secretária Executiva Adjunta do Interior, Ana Maria Araújo, assegurou que todas as escolas estão com as estruturas adaptadas com os protocolos de prevenção, bem como os servidores preparados para receber os alunos e realizar a programação letiva. As aulas ocorrerão de maneira escalonada, a exemplo da capital.

“Os 12 municípios estão com os protocolos de saúde prontos e nós vamos ter duas turmas. Uma (turma) estuda na segunda-feira e na quarta-feira. Enquanto eles estão na segunda e na quarta estudando presencial, os outros alunos ficarão assistindo as aulas pelo programa ‘Aula em Casa’. E na quinta e na sexta vem a outra metade da turma, e os outros horários em que eles não estiverem na sala de aula, eles estarão estudando em casa com o programa”, explicou Ana Maria Araújo.

Calendário especial – A Secretária Executiva Adjunta do Interior acrescentou que as aulas por meio de mediação tecnológica e nas escolas indígenas terão um calendário especial para atualização dos conteúdos. “O MEC deu liberdade para que possamos fazer 2 anos em 1. Então, nos primeiros seis meses do ano de 2021, faremos o ano letivo de 2020, e no segundo semestre, o ano letivo de 2021”, adiantou Ana Maria Araújo.

 

FOTOS: Herick Pereira / Secom

Continue lendo
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com